domingo, 31 de agosto de 2014

forty eight ♡




LEIAM O RECADO NO FINAL!!!

Respirei fundo mais uma vez e soltei minha mão dele.- Gil: Você não pode se extressar você sabe disso!! -me afastei um pouco deixando os dois de frente pra mim agora- Mari: você defendeu ela! Agora tô vendo o quanto vocês dois se merecem. Gil: eu defendi você! Você não pode ficar se extressando Mari: ah tá preocupadinho agora? Bom que você fique sabendo que não vai ver nem o rosto dessa criança!! -quase gritei. Tava nem me importando mais. O som tava alto mais algumas pessoas já tinham reparado a confusão.- Letícia: criança?? Mari: ah isso você não sabia? Mais ele sempre foi seu né? -fui sínica, mais ver a cara de espanto dela não tinha preço- Gil: era isso que eu tava tentando te dizer desde que te chamei aqui. -falou pra Letícia.- Mari: não vem pagar de santo agora não. Eu tenho nojo de você,nojooo!! -gritei e dessa vez não consegui segurar as lágrimas. E antes que elas me envergonhassem ainda mais, saí correndo dali. Sem saber pra onde ir, ia empurrando todos até chegar na rua. Me sentia exausta, cansada de viver. Nunca pensei que chegaria a tal ponto de pensar isso. Parei no meio da rua, fiquei olhando pra luz dos carros se aproximando lá longe no sinal que havia acabado de abrir. Fechei os olhos lembrando da cena de agora pouco e na merda que a minha vida virou.Só ouço barulhos de buzinas cada vez mais perto. Porque esses carros tão demorando tanto pra passar em cima de mim?.Permaneci de olhos fechados.- Liza e Dinha: MAAARI!!! -gritaram e eu senti alguém me agarrando com força e me empurrando, quase caí na calçada mais a pessoa continuava agarrada em mim.Olhei pra pessoa e vi que era o Jota,me olhando assustado.-
Mari: porque você não me deixou morrer??? -começei a chorar- heinn? Porquê?? -eu quase berrei entre as lágrimas- Jota: ô Marizoca .. -falou baixinho e fez aquele "agarrão" virar um abraço carinhoso e acolhedor. Encostei a cabeça no peito dele e desabei de vez no choro- Mari: porque ele fez isso comigo Jota? -eu soluçava de tanto chorar. Olhei pro outro lado da rua e as meninas e o Gui atravessaram- Liza: amiga, fica calma pelo amor de Deus você tá muito nervosa. -eles faziam carinho em mim- Gustavo: tenta se acalmar! Dinha: tu tá tremendo caraa. Calma! Ai que ódio desse Gilmaaar -gritou e eu realmente estava tremendo. Não conseguia parar de chorar, era uma dor muito grande dentro de mim- Mari: ca..cadê o Guilherme? Quero ir embora! -mal consegui falar direito- Dinha: ele tá lá dentro dando o maior esporro da vida do Gilmar Liza: ele tá acabando com ele lá dentro. Falando um monte pra esse babaca! Gustavo: e você se acalme, porque como a Liza disse ele é babaca e não merece teu sofrimento Liza: e nem essa criança que você tá esperando merece! -quando ela disse isso me lembrei desse fator que é o mais importante. Meu bebê! Ele sim não merece sentir essa tristeza, não merece nenhum tipo de sofrimento. Já basta ter um pai bosta.Então me soltei do Jota, dei uma respirada funda, e sequei meu rosto parando de chorar-
Mari: eu sei.. Só isso que vale a pena agora Jota: ele, e a gente. Somos seus amigos, a gente tá aqui pra te ajudar Liza: isso amiga, pra te ajudar. Mari: eu sei, brigada gente. Agora sim eu tô vendo com quem realmente posso contar. Mais agora eu só quero ir embora. Não tô me sentindo bem Dinha: que foi? Tá sentindo o que? Mari: o mal estar de sempre. Mais tô com os remédios na bolsa Jota: vou lá, trazer o Gui e trago água beleza? -assenti ele atravessou correndo pro barzinho.- Liza: agora se acalma pelo amor Mari: eu tô me acalmando.. Gustavo: isso, se acalma, senta ali ó -apontou pra um banco de ponto de ônibus mais pro lado. Eu fui até lá e me sentei. Eles continuaram falando sobre o que havia acabado de acontecer. Eu nem ouvia, parece que estava em estado de choque. Fiquei assim até o Jota vindo com um copinho d'água daqueles fechados e o Gui do lado. Que por sinal tava com uma cara de bravo.Se aproximaram.- Gui: tá bem? -se agachou até mim- Mari: vou ficar, brigada por me defender Gui. Gui: Pode ter certeza que depois de hoje ele não vai mais te magoar. -assenti e peguei o copo com o Jota que já tava aberto.- Mari: brigada de verdade, eu não quero mais ver a cara dele. -peguei meus remédios na bolsa e tomei.- quero ir embora Liza: quer que a gente durma com você hoje? Mari: eu nem queria ir pra casa. Minha casa nem tá mais sendo um lugar de alivio porque só entrar já quero chorar. Jota: é porque lá tu fica sozinha po. Dorme com as meninas hoje
Dinha: a gente pode ir pra Rafa se tu quiser.. durmir lá, pra você se distrair Gui: pode crer, e a tia Nah é pica, ela vai te tratar feito filha. Gustavo: é, ela vai conversar contigo, te ajudar mesmo. Liza: verdade, ela pode te dar uns conselhos po. -eles tinham razão. Conversar com outras pessoas me faria bem.- Mari: aham, liga pra Rafa. Acho que vai me fazer bem mesmo. Jota: liga pra tua mãe também. -assenti e peguei meu celular. Enquanto as meninas falavam com a Rafa eu falei com a minha mãe. Disse que íamos sair tarde daqui e como a casa da Rafa tava perto eu durmiria lá. Ela disse que tudo bem, e eu logo desliguei.- Mari: minha mãe deixou Dinha: Rafinha tá esperando a gente. Já vai descer pra portaria. -assenti. Mari: então vamos -me levantei, de despedi do Gus e do Jota e agradeci por terem ficado do meu lado, e entrei no carro do Gui com as meninas. Eles foram o caminho todo ainda me aconselhando, eu só ouvia, não queria dizer mais nada. Até chegarmos no prédio da Rafa.- Gui: vão lá, e cuidem bem dessa ruivinha hein -falou pras meninas, eu dei um sorriso sem mostrar os dentes e meio torto e abracei o Gui- Mari: brigada por tudo hoje -ele assentiu- Gui: se cuida! -eu assenti- Mari: vamos? Dinha: vamo, brigada Gui Liza: valeuu Gui Gui: nada gatas, boa noite. Nós: boa noite -fui descendo do carro e as meninas também. A Rafa tava aqui na calçada já. Deu um tchauzinho pro Gui, e fomos nos aproximando dela que veio direto em mim me abraçando.- Rafa: relaxa que aqui não vai ter tristeza nenhuma viu? -sorri sem ânimo-
Mari: brigada por me receber aqui amiga. Sua mãe achou ruim? Rafa: claro que não, essa casa,tá meio vazia mesmo. Meu pai viajou com o Junior e só tá eu e ela. -assenti- então vamo subir? -entramos no prédio, pegamos o elevador e subimos. Chegando na cobertura entramos no apê.- Liza: nem lembrava mais de como essa casa é linda -riu- Rafa: fiquem a vontade hein, vamo lá pra cima. Minha mãe quer falar contigo Mari Mari: tu contou pra ela? Rafa: não, só disse que tu tava com uns problemas. Se não quiser contar o que é ela vai respeitar. -assenti e fomos subindo. Passamos por algumas portar e paramos em frente uma outra que estava entre aberta. Fomos entrando- Rafa: mãe, as meninas chegaram. -a tia tava deitada vendo tv e não parece nem um pouco contrangida.- Nadine: entrem minhas lindaas -levantou e veio de encontro á nós. Nos abraçou de um jeito tãooo carinhoso, muito bom! - fiquem a vontade tá? A Dinha que já é de casa vai mostrar tudo pra vocês -rimos de leve e sentamos todos na cama- você é a Mari, -apontou pra mim- e você a Liza, dona do coração do Paulinho né? Liza: isso aí tia! -riu- Nadine: esse menino só fala de você, meu deeeus. -riu- Creuza falou que já te conhece de tanto que ele fala de você. Liza: sério? Nem fala isso tia, já fico nervosa -riu- Nadine: não fiquei, a família do Paulinho é só alegria, principalmente a Creuza mãe dele que é uma amigona minha. Liza: ahh sim, fico mais tranquila então tia -rimos- Nadine: e a Mari é namorada do Gil né? -queria dizer que sim, mais namorado é definitivamente o que ele não é- Mari: ex namorada Nadine: ihh que carinha triste, o que aquele mlk fez? Mari: é uma história complicada tia. -meus olhos marejaram me lembrando de tudo- Nadine: ah querida, olha, só pela sua carinha vi que é sério né? Eu já cuidei muito desses mlks todos, e me deixa muito feliz ter ajudado eles quando eles precisaram de mim. Se quiser me contar o que houve, eu vou te ouvir. -olhei pras meninas e elas sorriram sem mostrar os dentes como se dissessem pra eu me abrir. E foi isso que eu fiz. Contei tudinho, desde o começo pra tia Nadine que ouviu tudo com atenção.- Mari: e é isso tia, aí eu vim pra cá porque ficar em casa sozinha seria pior agora. Nadine: com certeza seria. Conheço o Gil, conheci a Letícia também e a relação deles era bem conturbada mais era incrível como eles sempre se entendiam. E se ele se envolveu seriamente com você depois de tudo que viveu com ela é porque alguma coisa ele sente, ou sentia. Independente das burradas que ele tá fazendo agora. Mari: podia até ter sentindo em algum momento, mais só foi eu dizer da gravidez que ele se transformou, ou mostrou quem ele é mesmo. Nadine: gravidez na idade de vocês, e com tão pouco tempo de namoro com o Gil é chocante, e você vai ser obrigada a amadurecer muito rápido. Não que você não possa mais chorar e ficar triste porque infelizmente é inevitável mais, você tem que começar a enxergar tudo de outra forma, com outro ângulo, outro sentimento. E ver também que uma hora você vai ter que se entender com o Gil, porque querendo ou não ele é o pai dessa criança e tem direitos sobre ela. Mari: eu sei disso tudo tia, e tudo isso me assusta demais. Quando comecei a namorar o Gil eu sabia que ele ia me mudar, me amadurecer. Mas pelo namoro, e não desse jeito. Nadine: a gente nunca entende na hora os planos de Deus. Mais tudo tem um propósito, e ele planeja a vida dos filhos deles com sua mãos. Eles nos lapida, nos transforma. Então talvez você só entenda o porque de tudo isso mais pra frente Dinha: pensar em tudo pelo lado positivo é o melhor que você faz agora Liza: e depois pensar só nos seus pais e no seu bebê. Nadine: a primeira coisa, que você já devia ter feito é falar com seus pais. Independente de amizades, eles são os únicos que te amam incondicionalmente e fariam de tudo por você. Então você tem que confiar neles porque eles sim vão te ajudar a superar essas dificuldades e se acostumar com essa novidade na sua vida. Mari: você tá coberta de razão tia. Eu preciso falar com eles, tenho certeza que eles vão me ajudar da melhor forma. -ela assentiu. Fiquei ali mais um pouquinho só ouvindo o que a tia falava. Ela realmente estava fazendo enxergar minha gravidez de outra maneira. Isso, minha gravidez. Porque minha relação com o Gil não tem mais jeito e nem volta. Quero ele longe da minha vida e do meu bebê. Na verdade quero mesmo é que ele morra! Enfim, passados mais um tempo fomos pra cozinha fazer um lanchinho. Na verdade elas fizeram né, expliquei que estou grávida e não alejada mais não adiantou. Elas fizeram misto quente e suco de laranja. Não pararam de falar um minuto, tentando me fazer esquecer de tudo mais estava adiantando muita coisa. Agora já estamos no quarto da Rafa. Ela escolheu 3 filmes aqui e estamos deitadas na cama dela vendo o primeiro.[..] Acabei de desligar o dvd. As meninas capotaram de qualquer jeito no meio do terceiro filme. Eu não tô nem com sono e já são 2:16 da manhã. Fui pra janela do quarto da Rafa, fiquei observando o pouco movimento na rua. O pensamento longe, imaginando o que o Gil estaria fazendo agora. Estaria arrependido? Triste? Mais provável que não. A única coisa que eu tenho certeza agora, é que minha raiva já se transformou em ódio, e esse ódio se transformou em falta de vontade de viver. Me sinto exausta, acabada. Não sei o que fazer, pra onde ir, com quem contar. Minha vontade é sumir!! ~Mari off~
~Amanda on~ Estou amando essa fase da minha vida. Sei lá, as coisas com o Junior estão ficando cada vez melhores e intensas. Me sinto cada dia mais apaixonada. Incrível como ele conseguiu me mudar tanto! Não que a minha personalidade marrenta e teimosa tenha sumido mais, ela ficou um pouco mais escondido pra que eu conseguisse ser mais feliz. E não é só isso. Eu tenho tido uns pressentimentos estranhos de que algo muuuito bom está próximo á acontecer. E não que tenha a ver com o Junior porque acho que não tem. Bom, ontem inventamos de ir pro pagodinho e deu tudo errado. A Mari tá cada dia pior. Não queria sentir dó, afinal meu papel é apoiar mais não tem como né? Enfim, acabamos vindo pra casa da Rafinha e agora estamos terminando de tomar café. O clima está ótimo e a tia Nah é muito bem humorada kk.-
Liza: ai tia, as vezes parece que você tem nossa idade -riu- Rafa: sempre assim -riu- Nadine: época muito boa, eu me amava muito!! E é esse o segredo da felicidade na idade de vocês. Se amar acima de tudo. Dinha: profundo tiaaa, amei. -rimos- Mari: conselho top mesmo, pra mim então, é a melhor coisa que eu posso fazer Rafa: isso aí, somos lindas, temos certeza que somos, e amamos ser lindas! -rimos. Continuamos papeando ali, e ouvindo a tia Nah que mais parecia uma de nós kk.[..] Agora estamos aqui no quarto da Rafa arrumando a bagunça de ontem. A Mari dormiu com a Rafa na cama e eu e a Liza num colchão no chão. A gente queria dormir aqui e tal kk. Enfim, fui começar a arrumar lá e ouvi meu iphone tocando na mesinha. Peguei e era minha mãe, atendi.- ~cdl~ Dinha: oi mãe Luísa: amor ja tá em casa? Dinha: ainda não, vou daqui a pouco Luísa: então, daqui uma meia hora vou almoçar com uma amiga. Se você e as meninas quiserem vir pra cá e depois vamos juntas embora. Dinha: vai trabalhar até o almoço só. Luísa: isso, e amanhã folgo. Dinha: ahh tá bom, eu vou falar com as meninas e qualquer coisa aparecemos por aí. Luísa: tá bom, mas venham sim. Dinha: ok mãe, beijo Luísa: beeijo, tchau Dinha: tchau ~fdl~ Desliguei- Rafa: era tua mãe? Dinha: era, falou pra gente ir encontrar com ela que ela vai sair da loja daqui a pouco Rafa: ahh é mesmo, tua mãe é gerente de loja no Praiamar né? -assenti- qual mesmo? Dinha: sthill Rafa: ah simm, top -riu- vocês três são tops né? Tudo com mamãe gerente de loja Mari: elas estudaram juntas administração Liza: e nossos pais também fizeram. Foi lá que eles se conheceram. Rafa: ounnn, por isso vocês são grudadas e vivem contos de fadas -riu- Mari: conto de fada? Só se ei for a Branca de neve que se envenenou, caiu no sono e nunca apareceu um príncipe pra beijar e fazer ela acordar.-rimos- Liza: não né,Branca de Neve sou eu e o principe me beijou sim -ri- tu é pequena sereia que casa com o príncipe Eric no final. Dinha: e eu sou quem? Rafa: Cinderela, que fica com o príncipe dos sonhos que ela nunca imaginaria pra ela. -sorri- eu não tenhooo!! Dinha: tem sim, tem aquela princesa Tiana que é pretinha igual tu -rimos- Rafa: ahh seiii, a do príncipe sapo -riu- quem dera né? Meu principe tá mais pra sapo que pra principe -rimos- Dinha: então a gente vai agora? Liza: quando tu quiser a gente vai Rafa: mais já? Poxaaaa -fez biquinho- Mari: isso e já abusamos demais aqui também né -riu e nós assentimos- Rafa: ai nada a ver -riu. Terminamos de arrumar tudo ali, depois fomos nos despedir da Tia Nadine. Ela disse pra voltarmos quando quiséssemos e pá. Eu voltarei com certeza porque simm kk. Enfim, agora já saimos do apê deles. Estamos indo a pé mesmo até o Shopping Praiamar que é pertinho. Assim que chegamos fui direto pra loja. Minha mãe tinha acabado de sair, então só demos um oi pro pessoal e subimos pra praça de alimentação pra procurá-la.- Liza: ó ela ali com uma mulher -apontou pra uma mesa. Ela tava sentada com uma mulher do cabelo loiro enorrrrrme. Fomos nos aproximando até chegarmos na mesa.- Dinha: oi, oi -sorri e as meninas deram oi também.- Luísa: oi filha, essa é a Alice. Lembra dela? -olhei pra mulher. O rosto dela não me era estranho mais nem adianta eu tentar lembrar quem é.- Dinha: hmm..não -ri- Luísa: amiga de infância minha lembra? Morou na minha rua e ia nos visitar até uns 5 anos atrás. -olhei de novo pra ela e me lembrei. Noss, mudou hein fia? Kk Cabelo dela era cacheadão e ela usava um batom vermelho horrendo kk. Enfim, tá linda e com pinta de ricássa- Dinha: aahhhh claroo, Alice! -ri e ela se levantou sorrindente e me cumprimentou com um beijo e um abraço- Alice: nossa mais nem eu ia te reconhecer viu? Cresceu demais, tá um mulherão. Olha isso!! -falou olhando meu corpo e eu fiquei tipo ! Olhei pras meninas e elas estavam da mesma forma. Minha mãe riu- Dinha: brigada, você também mudou bastante -ri- Mari: mudou mesmo, a gente lembra de você também. Alice: ahhh eu lembro também, eram todas umas gracinhas -riu e cumprimentou as meninas- mudei mesmo né? Pra melhor espero -se sentou de novo e nós também.- Luísa: então, vocês já almoçaram? Liza: ainda não tia Luísa: estávamos esperando vocês chegarem mesmo. A gente segurava a mesa e vocês pegam pode ser? -assentimos, pegamos lá os pedidos e fomos pedir no 'Mania de Churrasco'.[..] Estamos almoçando entre conversas e essa Alice é super divertida, já rimos muito com ela- Alice: mais menina, eu tô boba até agora em como você tá linda. As três estão, mais você tá demais Amanda Dinha: brigada -ri- Alice: ah sua mãe tava me contando que você tá namorando né? Dinha: aham, tô sim. Ele vai lá em casa essa semana -ri- Luísa: é jogador de futebol Alice -riu- Alice: é mesmo Dinha? Tá podendo mesmo então. Pudera também, tá um espetáculo. -ri. Eu ficava totalmente sem graça quando ela falava essas coisas. Ela falava o tempo todo kk. E as meninas riam. Depois de um tempo já tinhamos terminado a refeição.- Liza: e quanto tempo faz que vocês não se viam? Luísa: uns 2 anos mais ou menos. Aí encontrei um contato dela e liguei pra marcar um almoço Alice: pois é, eu começei a trabalhar em outro ramo, viajando muito e nem tinha tempo pra procurar ninguém -riu- mais agora eu tô focada nessa sede aqui em Santos. Mari: sede? É empresa? Alice: eu sou sócia de uma agência de modelos -- Luísa: encontrei o telefone na propaganda da agência Dinha: nossa que legal Alice: estou trabalhando muuuito -riu- e falando nisso .. -pausou- caramba, como não pensei nisso -riu- Luísa: o quê? Alice: lembro bem das campanhas publicitárias que a Dinha fez quando pequena Dinha: é, eu tinha uns 5, 6 anos. Alice: acho que fiquei tão espantada com o mulherão que você virou que esqueci de como isso pode ser favorável pra você. -olhei pras meninas e elas sorriram- Luísa: acho que entendi -riu- Alice: Amanda, essa nossa sede aqui em Santos é nova. Estamos buscando novas caras, já temos muuuitos trabalhos e campanhas e faltam modelos. Você tá linda, teu rosto é bem carismático e fotogênico. Hoje você faria muito sucesso como garota propagando viu? Dinha: ah Alice, eu fui crescendo e nunca deixei de querer ser modelo sabe? Mais nem comentava mais isso porque sei lá, eu cresci né Alice: cresceu e se tivesse investido hoje podia estar em passarelas sabia? Dinha: passarela nunca foi beeeem meu objetivo. Não quero ficar magrela com os ossos aparecendo -ri- Alice: mais você tá ótima assim!! Se você entrar pra esse ramo não para mais. Primeiro vem as campanhas depois pode ser contratada como garota propaganda de alguma marca, depois vem os comerciais dessas marcas, e aí as passarelas. Já vi isso acontecer com muitas meninas.-aquilo mexeu comigo demaaais. Era tentador ou não era?- Luísa: nossa, que sonho imaginar minha filha nisso tudo. Mari: e ela tem talento pra isso tia Liza: e capacidade também. Alice: só falta a vontade né? -riu- Dinha: vontade? É o que eu mais tenho né. Mais ainda não entendi onde essa conversa vai parar -ri- Alice: bom, para amanhã se você aceitar meu convite pra fazer um teste lá na minha agência amanhã.-meu coração fez um "tum tum tum" pesado kk. Me imaginei em tudo aquilo que ela me disse. Meu rosto estampado em outdors, em campanhas, meus pézinhos em passarelas mundiaaaiss. Que sonho!- Luísa: nossa -sorriu- que oportunidade minha filha Dinha: ma..mais amanhã? Já? Alice: sim querida, porque? Dinha: não é muito em cima? Mari: em cima do que amiga? É uma oportunidade que não se deixa passar Liza: verdade, tu acha que eu deixaria passar um teste? -riu- Alice: você também quer trabalhar nisso Liza? Liza: não, eu faço teatro. Alice: olha que legal, onde? Liza: Na Escola de Artes Cênicas Wilson Geraldo, lá no teatro guarany Alice: é mesmo? Minha agência é por ali. Liza: aí amiga, dependendo do horário vou contigo Luísa: pronto, sem desculpas -riu- mais você quer ou não? Dinha: se eu quero? É o que eu mais queria claaaaro que eu vou!! -riram- nossa Alice nem sei como te agradecer por essa oportunidade Alice: me agradeça estrelando muitas campanhas -sorriu e eu sorri também- Luísa: amém, brigada amiga. Você voltou e já nos trouxe alegria -riu e a Alice carinhou as costas dela. Eu nem sabia como medir minha felicidade naquele momento. Modelar era um sonho antigo e praticamente guardado na gaveta á algum tempo. Mais naquele momento tudo voltou. A mesma vontade de criança estava ali, e a esperança também. Enfim, logo depois pegamos nossas coisas e fomos embora. Fomos juntas até o estacionamento e lá a Alice foi embora em seu carro. Ficou combinado de eu ir fazer o teste á 13h30. Ou seja, tenho que correr depois do colégio. Bom, logo meu pai chegou pra nos buscar e partimos pra casa[..] agora são 4 da tarde, tô aqui no meu quarto e tá começando agora o jogo do SantosxCruzeiro. Tô doida pra ligar pro Ju depois pra contar a novidade. Aliás, eu tenho duas novidades porque conversei com os meus pais e eles me disseram que eram pra eu marcar o jantar aqui amanhã. Amanhã vai ser um dia perfeito. Pelo menos eu espero isso kk. Bom, o jogo foi somente de toques, criação de jogadas e finalizações perigosas de ambos os times até os 23 do primeiro tempo quando o Cruzeiro fez o primeiro gol . Depois disso foi paradásso até o fim daquele tempo. No intervalo fui até a cozinha, fiz umas torradinhas com nutella e levei pro quarto. Lá comi e vendo o segundo tempo que aos 18 saiu o gol do Santos. Gol do Junior! Mais perfeito impossível kk. O resto do jogo foi beeem parado e chato. Mudei de canal várias vezes e acabou ficando no 1x1 mesmo. Quando acabou fiquei assistindo o começinho do domingão, depois fui pro meu banho. Demorei um pouquinho porque lavei o cabelo, saí me vesti colocando meu pijama e me deitei de novo. Fiquei mais uma meia hora vendo tv até que resolvi ligar logo pro Junior. Peguei meu iphone, liguei e ele logo atendeu.- ~cdl~ Njr: oi minha loira Dinha: eai neguinho, tá em bh ainda? Njr: aham, vamo sair daqui a pouco daqui. Viu o jogo? Viu o gol do seu mozão? -eu ri- Dinha: vi sim mozão -ri de novo- vi sua dançinha assanhada também Njr: viu? Sou gostoso demais fala aí Dinha: ô muito, tem 4 shared no teu celular? Já baixou tua bola? Hmmm -ele gargalhou- Njr: tá muuito engraçadinha Dinha: sempre fui gatinho Njr: é eu sou gatinho mesmo -eu ri- Dinha: tá bom convencidinho, olha, quero te contar uma coisa maravilhosa que aconteceu hoje Njr: sonhou comigo? - riu e eu acabei rindo também- Dinha: pô Junior, é sério Njr: tô brincando, fala aí Dinha: então, fui almoçar com a minha mãe e ela tava com uma amiga que não viamos á muuuito tempo. Ela ficou me elogiando, falando que eu era linda demais. Aí.. -interrompeu- Njr: ahh mais isso você é mesmo -riu e eu sorri- Dinha: deixa eu falar meo! Njr: falaa -riu- Dinha: então, ela agora é sócia de uma agência de modelos e me convidou pra fazer um teste lá amanhã. Njr: te..teste? Como que é esse teste aí? Dinha: nossaaaaa eu esperava ouvir "ah amor, que bom, parabéns, espero que dê tudo certo" Njr: ah amor, que bom, parabéns, espero que dê tudo certo, agora fala que é esse teste Dinha: para de ser ridículo, não é hora pra ciúme idiota Njr: não é ciume idiota, só não quero vulgaridade e essas paradas. Dinha: vulgaridade? Ah vai de fuder Njr: ow, sua grossa Dinha: e você é burro! E insensível também. Eu toda feliz te contando e você sem se importa Njr: claro que eu me importo, se não não teria ciumes Dinha: af -parei de falar. Estava decepcionada por ele se importar mais com ciumes do que com os meus sonhos. Ele se calou e eu tô quase desligando- Njr: me desculpa.. Eu nem sou tão ciumento mas, não sei o que acontece quando penso em você á mostra pra todo mundo. Dinha: perai, não vem me tratar como objeto. Você sabia que era isso que eu sempre quis Njr: sei sim, e tenho muito orgulho de você, e quero cuidar. Só isso Dinha: estranho esse seu jeito de cuidar Njr: já pedi desculpa, vai implicar mesmo? Dinha: não, já era Njr: vai amanhã já? Dinha: aham depois da aula Njr: que agência é essa? Dinha: Elite Models, vai ser uma sessão de fotos e se eu passar faço um book e quando tiver trabalhos pra mim, me chamam. É simples Njr: tudo bem, mais pega umas fotos pra eu ver como é Dinha: ta bom -ri- tenho mais uma coisa pra falar Njr: vish, manda Dinha: meus pais marcaram o jantar pra amanhã Njr: AMANHÃ?? -quase gritou- Dinha: é -ri- tudo bem pra você? Njr: tudo né, é bom ser logo mesmo. Assim já mata essa agonia de vez Dinha: olha quem fala, só faltou me matar porque eu tava com medo de entrar na tua casa Njr: po mais tu tava exagerando sendo que já conhecia quase todo mundo Dinha: ai tá bom, mais assim como foi comigo, tudo vai ser normal. Njr: espero -riu- amanhã á noite? Dinha: isso, nove pode ser? Njr: beleza. Já falou pra eles que eu sou eu? Dinha: não né, meu pai já é todo paranóico, se eu falo ele já começa a falar antes. Njr: porque? Tu acha que ele vai falar? Dinha: não sei Junior, só sei que a gente tem que fazer isso logo né Njr: é tá certo. Ó loira, vou desligar aqui porque vou dar uma descansada. Dinha: tá bom Ju, até amanhã Njr: até, boa sorte amanhã. Você é linda e vai ganhar o mundo, pode pá -sorri- Dinha: brigada amor, beijo. Njr: beijo, e ó, amo você Dinha: nossaaa abaixaaa que vai chover canivete -ri- Njr: que foi? Eu não falo que te amo? Dinha: pelo telefone não Njr: então pronto, te amo -eu ri- Dinha: também te amo Junior Njr: beijão, tchau Dinha: beijo, tchau ~fdl~ -Desliguei. Ah, ciumes é até bom num relacionamento. Claro que na medida certa né. Não que o Neymar tenha passado dos limites mais me chateou ele pensar se eu vou ficar á mostra primeiro pra depois pensar que eu tava realizando meu sonho. Mais beleza né. O que importa é que estou absurdamente feliz. Bom, fui pra sala onde meus pais estavam e sentei lá com eles afinal, domingo é dia de ficar com a família né kk. Depois de umas horinhas voltei pro meu quarto, arrumei meu material pra amanhã e me deitei pensando no dia de amanhã. Se seria um dia perfeito, com tudo dando certo, ou se daria tudo errado. Nunca fui pessimista, e na verdade, pelo meu gênio ser bem forte, eu não me inportava muito se as coisas dariam ou não certo pra mim. Mas incrivelmente, amadureci muito nesses 3 meses. E talvez por isso eu esteja pensando como uma "quase mulher" kk. Que sabe que no final, as coisas sempre se ajeitam. Positivamente ou não .. Virei pro lado e logo adormeci [..] Segunda-feira, antes da melhor parte desse dia, primeiro vem a luta pra aguentar ir pra escola. Ainda bem que acordei supeeer disposta. Estamos na última aula já, esperando o sinal da saída bater. E bateu!! Saímos de lá, e eu e a Liza vamos pro mesmo local e a Mari vai seguir pra casa.- Mari: boa sorte tá amiga, vai dar tudo certo -me abraçou- Dinha: brigada, e se cuida viu? Liza: é, direto pra casa e toma os remédios Mari: tá bom mamães, beijo -mandou beijos no ar e foi embora. Eu e a Liza seguimos pra nossos destinos kk.- Dinha: eu trouxe roupa pra me trocar porque a Alice falou que era pra eu com uma roupa fácil de trocar, porque talvez eles me peçam pra trocar mais de uma vez. Liza: se tu quiser se trocar lá no teatro. Eu sempre me troco antes mesmo, aí tu se troca e já vai pra lá e eu já fico no teatro. Dinha: aham beleza então. Liza: tu contou pro Junior? Dinha: contei po, antes de falar do jantar eu falei do teste. Tu acredita que quando eu falei invés dele me parabenizar ele perguntou como que era o teste? Liza: ahhh mentira? Aff, ciumento do caralho -riu- Dinha: tipo, que bom que ele tem ciumes mas, eu preferia que ele ficasse feliz primeiro e depois com ciumes. Senti até um pouquinho de inveja de tu -ri- Liza: de mimmmm?? Dinha: é porque o Paulinho te escuta, e se interessa pra caralho pelas tuas aulas. Liza: é ele se interessa bastante mesmo. Mais já me falou que não admite beijo -fez cara de tédio e eu ri- eu gargalhei da cara dele né? Dinha: gargalhou? E ele te bateu né? Liza: ah ele ficou putinho né, mais uma hora isso vai acontecer. A gente ainda não sabe nada sobre a peça que o um dos nossos diretores tão montando, mas se tiver que beijar eu beijo. Fazer o que, tô atuando. -riu- Dinha: nossaaa, por isso que eu te amo garota -rimos- eu também, se tiver que sensualizar eu vou sensualizar. Liza: isso aí sistaaaaa -riu e me deu um beijo na bochecha. Continuamos andando, e conversando até ir nos aproximando do teatro. Passei pela porta da agência e me deu um frio na barriga kk. Depois viramos outra rua e chegamos no teatro. Subimos pras salas onde funcionavam a escola da artes cênicas lá, e fomos direto pro banheiro. Lá me troque e quando saí a Liza já tinha se trocado também.- Liza: vamo tirar uma fotinhaa? Dinha: vamo viciada -ri e me juntei á ela, tiramos e ela postou. Fui olhar.- lizalbuquerque: Sista 💕 #goodluck #loveu @dinhafontinelli 

meninasdotoiss: Perfeiçõess felipeduarte: Lindas!! amorpeloph: mamães passaram açucar kk Lindasss vishtirulipa: good luck? O que a Dinha vai fazer? thaynasantana: gatinhas, saudadee teampauliza: princesaaaa, curte a homenagem que fiz pra ti?? @lizalbuquerque pretadojunior: Não sei o que é mais boa sorte @dinhafontinelli estão lindaaas!! gansaticas: maravilhosaaaas rodrigomelo91: uii kkk whats?? victorgodoy11: credooo .. dinhafontinelli: love uu morenaa
-Parei de ver- Dinha: tapou minha cara mais de boaaa Liza: estamos fofinhas vai Dinha: claro que estamos -rimos e olhei as horas no iphone.- porraaa tenho que ir
Liza: ainda tenho 15 minutos quer que eu vá contigo até a porta?
Dinha: não amiga, pode ficar Liza: tá bom, a hora que tu sair me fala. Dinha: quando eu sair venho pra cá. Liza: beleza -me abraçou- muita merda pra ti -me soltei dela e a encarei que começou a rir- Dinha: tá me desejando merda? Liza: sua burra -riu- é que na linguagem do teatro, merda significa sorte. É uma superstição entendeu? Mais só vale pra atores, zuei contigo. Dinha: ridícula -ri- vou lá -dei um beijo na bochecha dela- merda pra VOCÊ tá? Liza: valeeeeeuu -rimos e eu saí dali. Fui andando de devagar já morrendo de medo e vergonha kk. Mais como cresci encarando tudo da melhor forma, se eu não passar vai ser um aprendizado né? Cheguei lá na porta, e já entrei. Fui direto pra recepção e percebi mais 2 garotas sentadas nas cadeiras de espera. Lindas por sinal! Fui pra bancada- Dinha: boa tarde, tenho teste marcado com o pessoal da Alice Ferrari Atendente: boa tarde, qual seu nome? Dinha: Amanda Fontinelli Bertolli Atendente: sim, está marcado pra 13h30. Você é a terceira ok? Pode se sentar, vou comunicar a Dona Alice -assenti e me sentei um pouco longe das duas meninas que me comiam com os olhos. Af escrotas, levantei a sobrancelha esnobando as duas puff kk. Aí elas desviaram o olhar. Bom mesmo!! Passados uns 3 minutos, a Alice entrou ali e veio na minha direção. Me levantei sorrindo- Alice: minha linda! -me abraçou- juro que achei que não viesse Dinha: claro que eu vinha -ri- Alice: que bom! Olha, só não te passo na frente porque as outras meninas se inscreveram pros testes então cê vai ter que esperar um pouquinho Dinha: tudo bem Alice, não tem problema. Alice: ok, então já vou começar com a primeira. -sorriu e foi até a bancada e falou algo com a atendente.- Priscila Mendes. -uma das meninas acenou pra ela- venha comigo. -ela e a menina foram lá pra dentro. Pelo visto deve ser um teste rápido. Eu acho né kk. Foi que ela disse ontem. Que veriam se eu realmente levava jeito.[..] Estou aqui á exata 1h pelo que percebi é 30 min pra cada, então, a segunda menina já deve estar saindo.. Dito e feito kk, agora ela saiu. Nem me olhou, e a Alice apareceu na porta. Me chamou com a mão e eu fui. Ai Deus, me guie!- Alice: olha, é uma sessão de fotos simples. Você vai trocar de roupa agora, e depois de novo. É coisa rápida ok? -assenti e entrei numa salinha com ela- você coloca essa roupa aqui, e depois me encontra na sala ao lado tá bom? Dinha: tá bom, -sorri e ela saiu fechando a porta. Vi que a primeira roupa era uma vestido bem fofo, coisa que não fazia muito meu estilo mais beleza kk. Rosa de florzinha, e uma sapatilha. Achei até simples né, mais vai saber como é essa sessão. Vi também do lado um macaquinho jeans que devia ser pra outra troca. Bom, coloquei lá a primeira roupa, dei uma ajeitada no cabelo e saí entrando na outra salinha.- Alice: Dinha, esse é o Fernando Colutti, nosso fotógrafo. -o coroa me cumprimentou- Fernando essa é a Amanda.
Fernanda: prazer lindona, vamos começar? Dinha: prazer, vamos sim -sorri. Fomos pro centro do estúdio onde eu fiquei em frente o Fernando no cenário montado que imitava um jardim. Ele me deu algumas recomendações como pra onde olhar, como olhar e tal. Agora eu já não estou mais tremendo, estou é sentindo que vou sair daqui com o meu futuro nas mãos.- [..] No começo eu estava um pouquinho travada mas fui me soltando. A Alice me olhou o tempo todo e só sorria!! Agora estamos terminando a segunda parte da sessão. O tempo todo o Fernando dizia "isso, tá linda, isso mesmo, linda" essas coisas kk, então acho que me saí bem.- Fernando: acho que o material já está ótimo. Dinha: acabamos? -ele assentiu e a Alice veio até mim- Alice: garota, você foi demais, perfeita!! Quando eu ponho o olho em alguém, é certeiro. Não te falei que essa menina ia dar certo Fernando Fernando: você leva jeito mesmo viu? Super fotogênica, vem dar uma olhada. -fui até ele e ficamos vendo algumas fotos. Não tinha uma feiaa, amém!!- Alice: olha, geralmente a gente liga pra dizer se a menina passou ou não. Mais acho que não preciso te fazer esperar né Fernando? Fernando: com certeza, já passou mesmo. Dinha: mentiraa?? Sério Alice?? -meu coração ficou acelerado na horaaa. Falei toda contente e abracei a Alice- cara muito obrigada por essa oportunidade Alice, nem sei como vou te agradecer. Alice: a gratificação vai vir na sua primeira campanha Dinha: ai nem falaaa -ri- tô muito feliz. -abracei o Fernando também- e agora?
Alice: agora a gente vai marcar pra você vir assinar contrato com a agência e fazer seu book pro nosso catálogo Dinha: já? E depois do book? Alice: bom, depois do book você vai ficar no nosso catálogo de modelos. Quando alguma empresa nos procura querendo modelos, mostramos os que pode servir pra campanha e eles escolhem. Dinha: será que alguém me escolheria? Fernando: com certeza, teu rosto é bem marcante. Os clientes gostam. Dinha: ai que ótimo! -sorri ainda contente. Como pode as coisas acontecerem tão de repente? Á 2 dias eu nem imaginava isso e agora tenho praticamente um contrato com uma agênciaaa !! [...] Agora tô indo embora com a Liza, já contei tudo pra ela que não para de falar assim como eu kk. Fomos o caminho todoo imaginando coisas. A Alice vai me ligar pra marcar um dia da semana pra eu ir com a minha mãe assinar o contrato. Agora já estou em casa, nem preciso dizer como minha mãe pirou né kk. Meu pai, com aquele jeito bravinho dele ficou todo orgulhoso. Eu nem sei dizer como me sinto plenamente feliz. Agora vou ajudar minha mãe no jantar e ficar o mais linda possíveeel. [..] Estou saindo agora do banho. Passei meus cremes, me vesti, coloquei uns acessórios, perfume, arrumei meu cabelo, fiz uma make básica, calcei minha sapatilha, peguei meu iphone e vi que eram 20:56. Fui indo pra cozinha e meu pai tava na sala com uma cara esquisita, parecia que seu pensamento estava longe.- Dinha: pai? -ele me olhou- tudo bem? Tá tranquilo? -ele assentiu ainda sério- e porque essa cara? Eduardo: tô normal. E seu namorado, vai chegar quando? -assim que ele falou, ouvi uma buzina aqui na porta.- Dinha: agora -sorri- MÃÃEE -gritei- vem pra salaaa!! -fui rapidamente saindo pra varanda. Quando olhei pra baixo o Junior já estava fora do carro. Ele trazia um buquê de rosas brancas na mão. Achei aquilo tão bonitinho!! Eu não estava tão nervosa. Acho que as emoções de mais cedo, se sobresairam as de agora kk. O Junior veio subindo devagar, sem tirar os olhos de mim e sorrindo grandemente. Quando se aproximou, peguei seu rosto e selei nossos lábios.Depois me soltei- Dinha: hmmm flores, que romântico. -falei tocando no buquê e ele afastou o mesmo- Njr: romântico e educado. Não é pra você, é pra Dona Luísa Dinha: ahhhh -ri- chama ela de Dona pra tu ver a educação dela -ele riu- Njr: entendi .. E como tá o clima aí dentro? Dinha: ah Ju nem reparei em ninguém. Tô anestesiada por causa do teste Njr: ahhhh é -falou todo contente- como foi lá? Dinha: foi perfeito e eu passei Njr: sério mesmo? Já falaram? Dinha: aham, agora vou esperar ela ligar de novo pra eu ir assinar o contrato. Njr: contrato? Noooossa -sorriu, e me deu um abraço junto com um beijo no rosto- parabéns minha princesa. Você merece tudo o que vai acontecer na tua vida. Tô muito orgulhoso de você. Dinha: mesmo? -sorri- Njr: um pouquinho de ciumes mais tô muito orgulhoso sim, em te ver crescendo e principalmente realizando teu sonho
Dinha: fico ainda mais feliz com o teu apoio -sorri de novo- mass, vamo entrar? Njr: hmmmm .. vamo vai. -eu ri e peguei na mão dele. Não hesitei mais e abri a porta puxando ele pra dentro, que deu uma emperrada e parou com um pé pra dentro. Olhei pra frente e só estava minha mãe na sala. Sorrindo e tentando olhar pro rosto do meu "namorado". Dei risada e finalmente puxei o Junior pra dentro. Olhei de novo pra minha mãe, e aquele sorriso dedapareceu dando lugar ao espanto.- Luísa: quê..quê..quê que o Neymar tá fazendo aqui? -olhei pro Junior e tanto eu quando ele demos um risadinha- Njr: Dona Luísa, -se aproximou pedindo a mão dela. Ela ainda com os olhos arregalados, deu.- muito prazer. -Ele "apertou" a mesma e foi estendendo o buquê até ela, que só conseguia olhar fixamente pra ele sem conseguir dizer mais nada. Quando ela foi pegar o buquê, vi meu pai aparecendo na sala carregando uma bandeja com 4 copos de suco, aparentemente de laranja. Quando o mesmo olhou pro Junior,arregalou seus olhos e engoliu seco. Jamais vi meu pai daquele jeito, foi ficando vermelho e vi que aquela bandeja tremeu. Me aproximei dele, peguei a bandeja e coloquei na mesinha de centro. Minha mãe finalmente pegou aquele buquê sorrindo. Imediatamente peguei na mão do Junior.- Dinha: mãe, pai, esse é o Junior, meu namorado. Luísa: Junior? -falou devagar e ainda meio confusa com a situação- Dinha: é assim que eu chamo ele. Njr: isso aí, Neymar é só o meu pai -ele disse pra quebrar o gelo. E não é que deu certo? Minha mãe sorriu e depois deu uma risadinha.-
Eduardo: que palhaçada é essa Amanda? -o Junior me olhou de imediato. Claro que se assustou com a pergunta. Imagina eu!- Dinha: eu que te pergunto. Que palhaçada? -ele bufou todo nervoso. Nem olhava pra cara do Junior, só faltava essa- pai? Não tem nenhuma palhaçada. Eu disse que ia trazer meu namorado aqui e trouxe! Eduardo: eu sabia Luísa -olhou pra minha mãe- eu sabia que essa história de jogador tinha coisa. Olha pra isso! -minha mãe parecia perdida coitada. E eu logo começei a suar vendo o Junior ficando cada vez mais sem graça- Luísa: Eduardo por favor!! -falou repreendendo dele, ele estava sendo mal educado- Njr: olha seo Eduardo, eu não queria causar constrangimento pra vocês, mas, tenho que dizer que se o senhor pensa que minha profissão me faz ser diferente, o senhor tá enganado. -aí ferrou né? Meu pai odeia ser contrariado e o Neymar não costuma ter papas na língua- Eduardo: ô.. Neymar, -falou num tom irônico- não tenho nada contra você não. Só que eu não imagino minha filha sendo taxada como maria chuteira e sendo bancada por jogador. -respirei fundo! Eu não podia acreditar que meu pai, logo meu pai, tá ferrando comigo. O Junior vai querer se afastar de mim depois dessa. Meu olhos marejaram- Dinha: o que você tá dizendo? De onde tirou isso? Olha bem pra minha cara, você que me criou. Você acha que eu tenho cara de ser bancada por homem? Eduardo: tô olhando pra tua cara Amanda. Te criei, e sei muito bem como você é. Desde pequena tinha gênio forte, era marrenta, e depois que virou fã desse aí, era só falar dele que tua personalidade mudava. Você acha que eu não sei que isso vai te fazer mal minha filha? Njr: eu nunca faria mal algum pra sua filha Eduardo: não quero ser mal educado mas, a conversa aqui é entre pai e filha. Luísa: Eduardo você tá passando dos limites!! Eduardo: ah quer saber, já que tá todo mundo contra mim, vou me mandar. Aproveitem o jantar ok? -falou todo nervoso, passou por nós e saiu de casa. Eu já estava ofegante de raiva, e nesse momento as lágrimas desceram- Dinha: não acredito nisso mãe!! Como ele pode?? O que eu fiz pra ele? -sentei no sofá, ela colocou o buquê no outro e se sentou do meu lado- Luísa: a culpa não é sua minha filha. Seu pai é muito super protetor você sabe. Isso é ciúmes. Viu Neymar? -olhou pro Junior- é ciúmes. Não se preocupem, ele deve ter se extressado no serviço, sei lá. Não liguem! Dinha: se extressado mãe? E veio descontar em mim? Logo hoje? Olha a merda que ele fez, estragou meu namoro! Njr: hei! Claro que não. A gente nunca sabe o que pode vir de pai e mãe. Tenho certeza que uma hora ele vai entender Dinha: e eu tenho certeza que você não vai aturar isso. -ele me encarou e se agachou até mim- Njr: eu não preciso mais te provar que é com você que eu quero ficar. Tô falando isso agora na frente da sua mãe. Eu não vou deixar ninguém separar a gente depois de tanto tempo entre tapas e beijos -riu me fazendo rir também. Ele colocou a mão sobre a minha- Luísa: nossa.. É a primeira vez que vejo vocês dois juntos e já senti um amor, um energia positiva. -minha mãe colocou sua mão sobre a nossa- olha, vocês já tem meu apoio só pelo que eu vi hoje. Não desiste dela não tá? -falou pro Junior- Njr: prometo que não. -falou me olhando e sorrindo. Aquilo não tinha preço. E foi ali que eu percebi que, aconteça o que acontecer meu lugar vai ser sempre ao lado dele.- Luísa: e sabe o que mais? Quem tá perdendo é ele porque eu preparei um jantar, maravilhoso -riu- vamo pra mesa? -limpei as poucas lágrimas, assentei e levantei. Fomos os 3 pra mesa que estava com uma linda decoração, mais eu estava triste, nem sentia mais orgulho sabe? Fui pra cozinha e trouxe a entrada do jantar com a minha mãe que era "Bruschetta de mussarela com tomate seco". Levamos até a mesa e eu servi o Junior. Começamos a comer num silêncio insuportável até minha mãe quebrar o gelo, graças a Deus. Ela queria saber como a gente se conheceu e tal. Claro que o Junior que contou, daquele jeito convencido dele- Njr: mais foi difícil de domar viu? -rimos- Luísa: ela sempre foi difícil, em todos os sentidos -riu- Dinha: isso, me difama mesmo Luísa: mais é verdade. Desde pequena sempre foi muito teimosa. Não digo malcriada, mais muito teimosa, brava. Graças a Deus nunca foi uma criança chorona -riu- A Luciana e a Flávia, mães da Liza e da Mari sofreram com aquelas duas manhosas -riu- Njr: e hoje em dia não mudou muito não. Continua brava e orgulhosa. Dinha: tá já entendi que sou uma pestinha, vamos parar por aí. -rimos. E conversa continuou naquele clima agradável. Depois fomos buscar o prato principal; "Risoto de Camarão", eu amo!! E por falar em amar, o Junior também ama kk, comeu quase de joelhos. Apesar de ter sido só nos três estava sendo bem legal. Minha mãe se deu muuuito bem com o Junior, parece que já se conheciam. Assim como foi comigo e a Tia Nah.- Luísa: então Junior..posso te chamar assim né? Njr: claro, claro -riu- Luísa: eu vou confessar que também não imaginava que o primeiro namorado da minha filha fosse logo o "Neymar Jr" -riu- mas eu quero que você entenda que meu maior desejo nessa vida é que minha filha seja feliz, e eu vejo nos olhinhos dela o quanto ela tá feliz apesar do acontecido. E é isso que eu quero. Njr: Dona Luísa esses três meses pra mim foram um dos mais felizes da minha vida até aqui. Eu sou novo, ela também, e eu não esperava que eu fosse ficar tão -olhou pra mim- apaixonado mesmo. Pode parecer idiota mais, eu esperei muito por esse dia. Vir aqui oficializar tudo e poder exibir o nosso amor pra todo mundo -sorrimos um pro outro- Dinha: é isso, e apesar do que meu pai fez, eu digo aqui pra senhora e na cara dele se ele quiser. Que mais nada vai me separar do Junior.-minha mãe nos olhava com um olhar atento e piedoso. Realmente parecia ter pena pelo meu pai ter quase estragado nossa felicidade- Luísa: nossa, nunca te vi assim minha filha -riu-. Fico muito feliz.-sorri. Minha mãe foi um anjo!! Depois disso terminamos o prato principal e fomos buscar a sobremesa; "Pavê de Chocolate". Comemos enquanto o Junior contava sobre a carreira dele pra minha mãe. Ela estava super interessada e eu adorei aquilo. Agora acabamos- Dinha: mãe eu vou mostrar meu quarto pra ele, já te ajudo com a louça tá? Luísa: sem problemas querida. -sorriu e eu saí da cozinha com o Junior, fomos pro meu quarto- Njr: af que quarto de paty Dinha: hahahaaa teu cú filhão Njr: olha que malandra -eu ri- Dinha: de paty porra? Pegou pesado né? Paty é a Mariana Njr: beleza então, quarto de vida loka -gargalhei- Dinha: não, -me aproximei dele- quarto de gata e gostosa -Junior riu e pegou na minha cintura- Njr: super concordo -sorri e dei um selinho nele- Dinha: desculpa pelo meu pai? Eu nunca mais vou olhar pra cara dele. Não faço mais questão dele se aproximar de você Njr: não faz isso senão quem vai ficar mal sou eu. Eu entendo teu pai. Vejo meu pai sendo assim com a Rafaella, ele não nem que ela fale de macho Dinha: mais isso é errado. Ele não podia fazer isso comigo Njr: tá, mais não fica com raiva dele não po Dinha: não posso te prometer -ele balançou a cabeça negativamente.- Njr: tu é foda garota Dinha: sou mesmo.. -dei mais um selinho nele que deu um passo pra frente me fazendo dar um pra trás e cair na minha cama.- ai! seu maluco, sai de cima! -ele riu e se deitou do meu lado- Njr: não pode? Dinha: você e essa sua mania de se assanhar em lugares impróprios -ri- Njr: culpa sua. Quem manda ser gata e gostosa -eu ri e ele subiu em cima de mim de novo- Dinha: qual a parte do 'sai dd cima' tu não entendeu? Njr: subo mesmo, é minha e quem manda sou eu! Dinha: manda? ai ai neguinho, cê não manda nem nas tuas cuecas -ele riu- Njr: ah não? Tu que manda então? E no que elas guardam tu manda também? -ele falou sério e eu encarei ele boquiaberta- Dinha: safadoo!! -ri e começei a dar vários tapas nele, que ria também.- mais eu mando mesmo, se eu quiser dar um chute agora eu dou. -ele ficou sério e logo saiu de cima de mim. Eu ri. Ficamos ali namorando por um bom tempo, e nem sinal do meu pai. Eu não deixei transparecer mais fiquei muito mal com a atitude dele. Não sei como vou ter coragem pra olhar pra ele amanhã juro por Deus! Era pra ser um dia tão feliz, tão perfeito e não acabou do jeito que eu queria. Eu sempre soube que teríamos dificuldades mas, não desse tipo. Mas como disse pra minha mãe, nada vai me fazer desistir dele.. - Njr: caralho olha a hora! -falou olhando o relógio de pulso- tenho treino amanhã de manhã Dinha: já quer ir? Fica mais um pouquinho.. -ele me olhou com uma carinha de apaixonado que meu Deuss- Njr: fico só porque você pediu toda meiguinha -rimos- mais vamo pro carro? Dinha: sério? Njr: só um pouquinho -me imitou e eu ri- Dinha: vamo vai, só vou pegar um casaco. -levantei, peguei um casaquinho de listras brancas e vermelhas e saí com ele. Encontramos minha mãe na sala- Njr: bom Dona Luísa, eu já vou Luísa: mas já? Njr: é eu treino cedinho amanhã Luísa: ah sim, isso aí primeiro vem os compromissos -riu- olha, me chame só de Luísa ok? Njr: ah sim me desculpe -riu e minha mãe sorriu- Luísa: brigada pela visita, espero que você venha sempre Njr: claro, claro. Brigada pelo jantar, tava de comer rezando -riu- Luísa: que bom que gostou -sorriu. Eles se despediram com um beijo no rosto- ah, obrigada pelas flores também, e desculpa meu marido mais uma vez. Tenho certeza que vocês ainda vão ser grandes amigos Njr: espero isso também, e não precisa se desculpar não. Bom, vou indo então -minha mãe assentiu- Dinha: já volto mãe. -ela assentiu de novo- Luísa: boa noite Njr: boa noite -fomos saindo. Ele destravou o carro, e entramos lá. Encaixei a cabeça no ombro dele e ficamos assim- Njr: a gente não tirou uma foto Dinha: não tinha clima Njr: claro que tinha para de ser boba Dinha: boba nada, não fingi que não ligou também Njr: liguei sim, fiquei triste por não ter saído tudo como a gente queria mas, eu tenho certeza que no fim dá tudo certo Dinha: ah tá, final feliz nem em novela Njr: e te importa tanto assim? O importante não a gente? Você me ama? Quer ficar comigo? Então pronto -levantei a cabeça a encarei ele- Dinha: te amo sabia? Njr: sabia! -sorriu e me puxou pela nuca, encostamos nossos lábios começando um beijo bem molhado. Nossas linguas dançavam devagar uma com a outra nos fazendo viajar. Incrível como é sempre assim! Durou até nos faltar o ar e irmos parando com selinhos- Njr: a gente pode tirar a foto agora? Dinha: pode! -ri. Ele me deu o celular dele, eu ia sorrir pra foto mais ele virou meu rosto pra um selinho e eu tirei. Dei pra ele de novo que postou, fui olhar- neymarjr: "Fica mais um pouco, que muito de você pra mim ainda é pouco.." @dinhafontinelli
prideneymar: se eu shippo? Shippo e muitoooo lizalbuquerque: mozãunns bondedotois: muito amor, muita luz, muito beijo, muitas vidas pra vocês se amarem!! rhauzinho: só loove kkk saudade mlkinn principenjr: que nojoooo!! Como pode você não enxergar um palmo na sua frente @neymajr? Garota idiota.. apegodimar: DiMar é vidaaa, que foto linda meu Deus, que amorrr livianjr: minha vida nessa foto! rafaella: vidaaas sorriadinha: Felicidade inexplicável ver vcs tão apaixonados .. muito amooorr!! lovefemar: A Fê que tinha valor! Estava cntg desde o começo.. Se ligaaaa!!!
-Parei de ver- Dinha: ué, mais não era você que tinha que ficar mais um pouco? Njr: Ficaria a vida toda se você quisesse .. Dinha: querer não é poder -ri- por isso, eu vou entrar porque você tem treino e eu tenho aula. Njr: tá bom, eu deixo você ir -riu e me deu um selinho- sem grilos com teu pai tá? -assenti- Dinha: boa noite Njr: boa noite, te amo -sorri- Dinha: também te amo .. -abri a porta do carro e fui saindo. Vi ele ligar ele de novo, buzinar e sair. Entrei em casa e fui direto pro meu quarto. Minha mãe apareceu lá falando algumas coisas mas eu nem prestei atenção. Depois ela saiu e eu continuei deitada, só lembrando da atitude do meu pai. Eu podia esperar tudo dele menos isso. Agora ouvi a porta lá da sala batendo .. com certeza é meu pai chegando. Fui ouvindo seus passos pela casa e percebi que eles se aproximavam do meu quarto. Até que vi meu pai parado na porta do meu quarro me olhando. Me deu uma raiva da cara de pau dele-
Eduardo: filha, eu .. -pôs um pê pra dentro do quarto mais parou de falar quando eu me levantei. Fui até a porta, e ele pôs o pê pra fora- Dinha: só tenho uma coisa pra dizer pra você. Não me chama mais filha!! -falei num tom que eu jamais falaria com o meu pai. Bati a porta da cara dele e tranquei. Talvez eu apanhe amanhã mas, eu estava furiosa demais pra falar com ele. Voltei pra minha cama e lá rolaram algumas lágrimas. Ele pode fazer o que quiser que eu não vou mais olhar cara dele.. ~Amanda off~
~Liza on~ Percebi agora minha depência do Henrique. Foi insuportável ter ficado longe dele esses diaszinhos. Ainda mais agora com a gente namorando de verdade. Mas não vou falar isso pra ele né, ele vai me achar uma bobona e grudenta kk. Hoje é terça, falei com ele ontem por telefone. Ele vem me ver hoje !! Minha felicidade só não tá completa pela Mari que tá cada dia pior e estranha. Porque tirando isso né, tudo perfeito. Bom, estamos na última aula aqui na escola. E por falar em escola, hoje foi um dia extressante. Tá geral sabendo quem são nossos novos namorados kk. A gente levou as piadinhas e encheção de saco na brincadeira claro, mas e Mari, ficava morrendo de ódio quando falavam que ela fisgou o amiguinho do Neymar. Ela já discutiu com várias pessoas e isso não faz nada bem pra ela. E claro que as três putinhas da Sophia, Ane e Michelle não ficaram de fora. Nos provocaram o intervalo inteeeiro. Mais foda-se, inveja existe e tá aí o dia todo kk. Enfim, depois de acabar os exercicios da aula estamos esperando dar o sinal pra saída.[..] Acabou de dar o sinal e estamos saindo. Eu e a Dinha conversando e a Mari calada como de costume né. Fomos andando e assim que viramos e primeira rua vi um carro igual o do Ph parado mais á frente, li a placa e era ele. Andei mais rápido e vi ele lá dentro-
Liza: tava me esperando? Ph: tava -riu- tô indo pro treino, quero falar contigo. Entra aí que eu levo vocês em casa. Dinha: opaaa valeu maninho Liza: maninho? Tipo, baixou o Junior agora -rimos e entramos no carro. Assim que entramos olhei pro outro lado da rua e o Caio, Léo e o Felipe estavam indo embora e olhando pra gente- Ph: ele tá olhando o quê? Quer um docinho? Manda ele pôr o babador -ele tava falando do Caio- Liza: para de falar assim que eu me sinto mal. Tenho a mesma idade que ele e você não me trata como criança. Dinha: coitado do menino Paulo -riu- Ph: me achou bonito eu acho -ligou o carro e foi saindo- Dinha: acho que não hein -nós três gargalhamos- Ph: hahaha -riu irônico- se comporta Amandinha, se não eu chamo o Junão Dinha: Junão, que mané Junão sai fora -rimos. Ele continuou o trajeto, fomos trocando algumas palavras. O que será que ele quer falar comigo? Ai que vontade de agarrar ele, mó saudade!! Kk. Agora paramos em frente a minha casa.- Dinha: valeu Paulinhooo, tchau casal Mari: brigada Paulinho, tchau gente Ph: nada chatinhas, flw Liza: tchau. -as meninas sairam do carro e eu voltei meu olhar pro Ph que começou a rir- ishii, que foi? Ph: nada.. -falou e me puxou pra um abraço. Aii que bom!- Liza: isso é saudade é? -nos soltamos- Ph: é porque? Não sabe o que é isso não é? Liza: sei muuuuuito bem -ri e me agarrei em seu pescoço e dei vários selinhos nele, depois parei- queria conversar o quê? Ph: então, tenho que falar rápido que já tô atrasado. A noite eu venho te buscar pra tu jantar lá em casa Liza: oooiii?? Nem pergunta se eu quero. -ele fez uma cara de tédio- tá, querer eu quero mas vou desmaiar lá de vergonha Ph: desmaiar, para com essa história de desmaiar -riu- Liza: é verdade, eu vou desmaiar Ph: desmaiar na minha cama só se for -falou dando risada e quem fez cara de tédio agora fui eu- Liza: palhaço .. Vou nem entrar no seu quarto Ph: meu quarto mais você igual á, boas lembranças Liza: minha mão mais você igual á bons tapas -ele riu- Ph: agora é sério, lá pras nove horas passo aqui tá? Liza: tem muita gente lá? Ph: tem, minha irmã com o marido e as filhas, minha outra irmã com o namorado, meu outro irmão e meus pais. Meus irmãos vão embora na sexta. Liza: muita gente cara -ri- mas é bom que já conheço todo mundo de uma vez Ph: isso aí .. Ó pequena tenho que ir, até mais tarde. Liza: ta bom -dei um selinho nele- até mais tarde, bom treino. Ph: brigada -sorriu e eu saí do carro. Ele deu partida e foi. Entrei em casa, fui direto pro quarto, já fui me despindo e entrei no banho. Saí, me vesti colocando um macaquinho jeans e fui fazer meu almoço.[..] Agora são oito da noite, tava no quarto dos meus pais falando pra eles do jantar. Meu pai idiota me enchendo o saco falando que vou comer acarajé lá, sendo que acarajé é da Bahia e não do Pará!! Mereço .. Kk. Agora entrei no banheiro, tomei um banho moderado, saí me vesti, passei meus cremes, liguei a chapinha, dei uma passada no meu cabelo pra deixar bem arrumadinho, fiz uma make básica, passei perfume, coloquei uns acessórios, e fui procurar minha sapatilha. Tava procurando e ouvi a campainha tocar. Só falta ser alguma vizinha pra ficar fofocando aqui em casa. Coloquei a sapatilha, arrumei minha bolsa, peguei e iphone e fui saindo mexendo no mesmo. Quando cheguei na sala subi o olhar e tomei um susto quando vi o Henrique sentado no sofá me olhando e rindo- Liza: eita, tá fazendo o que aqui dentro? Rodrigo: porque? Queria que eu botasse ele pra fora? Liza: af -balançei a cabeça negativamente- Flávia: te convidaria pra jantar se vocês não fossem agora -riu- Ph: é, deixa pra próxima -riu e se levantou- Liza: vamo? -ele assentiu- Ph: boa noite -pegou na mão do meu pai e da minha mãe-
Rodrigo: boa noite, bom jantar Liza: quem vê pensa que é educado -rimos e meu pai mostrou a língua. Saímos de casa- o que te deu pra entrar? Ph: sei lá po, pra ir se enturmando mais né -ri. Entramos no carro e ele imediatamente deu partida e ligou o som no mumuzinho.- tá de boa? Liza: tô morrendo .. -ele riu- Ph: para vai, tá todo mundo louco pra te conhecer. Liza: eu também tô, mas vai que não gostam de mim Ph: claro que vão gostar. -nem falei mais nada. Por fora tô serena mas por dentro só falto desmaiar. E é pra tanto sim! Ele namorou a Giovanna mais de 1 ano, e ela tava num altar pra todo mundo. Aí ele apresenta uma fãzinha do nada como namorada dele? O pior é tá a família inteira pqp!. Agora estamos estacionando na garagem do prédio dele. Descemos, ele travou o carro e entrelaçou nossos dedos, e imediatamente soltou e limpou a mão na calça- Ph: tá suando! -gargalhou e eu limpei a mão na saia- Liza: tô mesmo -ri e ele pegou de novo na minha mão. Entramos no elevador e subimos pra cobertura. Lá ele já ia abrindo a porta quando eu parei a mão dele- espera! Ph: que foi agora? Liza: e se eles não gostarem de mim? Me acharem interesseira, metida sei lá? Como vai ser? E se.. -ele interrompeu- Ph: para com esse negócio de "e se" tá? E se você quer mesmo que eu te responda, se eles não gostarem de você não importa porque eu gosto. -se virou pra mim e pegou no meu rosto me fazendo encará-lo- entendeu? Gosto não, amo! -sorri sem mostrar os dentes- Liza: entendi .. e também te amo.. -interrompeu-
Ph: então entra. -assenti e ele finalmente abriu a porta. Eu estava insegura sim mas, acima de tudo feliz. Entrei com ele e do nada veio um cachorro latindo pro meu lado, levei mó susto. Ele não estava bravo, estava me cheirando- Ph: aí, já gostou de você Liza: de onde veio esse cachorro? -ri- xxx: Jack.. Jack .. vem cá Jack..-olhei pra frente e vi uma menina chamando o cachorro. Já havia visto ela por fotos. É a Regina, sobrinha do Henrique, tem 13 anos pelo que eu sei. Sorri pra ela que correspondeu- Liza: Jack? Que nome bonito Jack -me abaixei até ele pra carinhalo mas o mesmo quase me derrubou no chão querendo me lamber. Dei risada e o Ph pegou minha mão e eu levantei- Regina né? -ela assentiu e eu cumprimentei ela com um beijo- prazer Regina: prazer Liza -sorriu, bonitinha me chamando de Liza- meu tio falou bastaaante de você Liza: é mesmo? Espero que tenha falado bem -ri e ela sorriu. Ouvi uns passos e vi a tropa toda descendo dos quartos lá de cima. Menos a mãe e a irmã mais velha. Mas estavam, O pai dele Seo Julio, a outra irmã Paula, o namorado dela Bruno, O marido da outra irmã e pai das meninas Frank, o outro irmão dele Julio Cezar que todo mundo chama de Papito kk e eu não faço idéia do porquê. E a outra sobrinha mais nova de 9 anos, Carol.- Papito: olhaaa quem chegou -sorri pra ele- meu mano não exagerou quando disse que você era linda Liza: ah, brigada -ri totalmente sem graça e ele me cumprimentou com um beijo no rosto-
Paula: folgado -riu e se aproximou de mim- tudo bem linda? Eu sou a Paula, irmã do Henrique -sorriu e me cumprimentou- Liza: tudo ótimo, prazer -sorri- Paula: e esse é o Bruno, meu namorado Bruno: prazer -cumprimentei ele também- Liza: e essa moça bonita quem é? -falei pra Carol e ela riu toda envergonhada- Carol: eu sou a Carol -se aproximou de mim ainda rindo e me abraçou - Seo Julio: oláá muito prazer -me deu um beijo no rosto todo educadinho hihi- Papito tem razão, meu filho não exagerou não, você é linda. Liza: brigada Seo Julio. -sorri ainda corada de vergonha- e sua mãe? Ph: deve tá na cozinha, já volto -saiu e me deixou ali sozinha com todo mundo- Carol: cê tá com vergonha? -falou toda inocente mas eu gelei né. Todos riram- Liza: eu? um pouquinho -ri- Paula: senta, fica á vontade. -fui até o sofá com ela e as meninas. O Seo Julio e os "meninos" falaram algo entre eles e quase gritaram numa risada- ai me desculpa a bagunça, é que a gente não reunia a família toooda assim á um tempo -riu- mas como foi um pedido do Henrique né? Liza: pedido? Foi? Paula: Foi. Ele ligou pra gente pedindo pra virmos porque ele queria apresentar pra gente o amor da vida dele -rimos- Liza: é mesmo? -falei tentando entender a pessoa incrível que ele era kk- Paula: é, tu não sabia? Liza: não -ri- Regina: ele tem dessas. Adora fazer surpresas Liza: ah eu percebi. Só nesse tempinho que a gente tá junto ele já me surpreendeu várias vezes. Pra me pedir me namoro então, me fez chorar -ri-
Paula: ah é? Como foi o pedido? Liza: ele encheu meu quarto de pétalas de rosas -sorri- Carol: ooooounn que lindo!! Regina: que romântico -rimos e vi a mãe do Ph Dona Creuza e a irmã mais velha dele Delfrancy (É Pará minha gente, os nomes são assim pra pior kk) que a chamam de Del, entrando na sala junto com o Henrique. Ai ai kk. Levantei sorrindo pra elas- Del: nossaa que lindaa maninho -minha auto estima tá como nessa casa? Kk ri e ela me abraçou- e não precisa ficar envergonhada não tá? Liza: é tá um pouquinho difícil -ri e a mãe dele se aproximou- Creuza: seja bem vida a família -me abraçou e eu achei super acolhedor ela dizer isso- eu sou a mãe do Henrique e esse menino falou tanto de você que acho já somos íntimas -rimos- Liza: ele também falou bastante da senhora, aliás, de vocês. Creuza: que boom, só não me chame de senhora só porque tenho 4 filhos marmanjos -riu- me chame você, tia, como quiser. Liza: tudo bem tia -ri e ela se sentou no sofá, sentei também- Creuza: quero que você saiba que estou muito feliz pelo Henrique ter encontrado uma outra pessoa. -falou num tom mais sério- Liza: eu também estou muito feliz por ter encontrado ele. -sorri- Creuza: a gente ainda vai ter muito tempo pra falar sobre isso. -ela estaria se referindo a Giovanna?- agora eu quero saber se você gosta de comida Paraense! Papito: ihh vai ter que gostar hein? Na marra -rimos- Carol: não gosto de moqueca -que isssu? Todos riram do jeito que a Carol falou e eu fiquei tipo, oi??- Ph: ó a cara dela de quem entendeu -falou de mim- Del: moqueca é um prato típico do norte. E a Carol odeia -riu- 
Liza: ahhh sim, olha eu nunca comi -ri- Creuza: não tem moqueca querida-falou pra Carol que riu- vamos pra mesa? Hoje você vai provas as nossas delícias. -levantou me chamando e fomos todos indo pra sala de jantar. No caminho o Jack ficou me rodeando, me cheirando e eu passando a mão nele,oun! Até agora tudo nos conformes né? Eles são ou não uns amores?. Quando chegamos na sala de jantar a empregada deles que eu já havia visto e mais uma mulher estavam arrumando não sei o que lá. Fiquei ali do lado da mesa e o Jack sentou perto de mim, fofo!! Fiz carinho nele depois olhei e o Ph tava tirando fotos nossas.- Liza: ah não, não tira foto de mim assim né? Ph: então dá aquele sorriso pra mim vai? -falou apontando a câmera do iphone- Liza: não, que vergonha -ri enquanto alguns me olhavam sorrindo também- Ph: vai logo Lizaa!! -dei risada e sorri pra foto dele- aeeee -se aproximou de mim, pegou meu rosto e me deu um selinho- Linda! Regina: hummmmmm, respeito na mesa hein? -rimos pra ela- Del: sentem -sorriu nos olhando e eu me sentei. Logo vi as empregadas trazendo os pratos de entrada- Creuza:Porção de escondidinho de carne seca com alho poró e purê de macaxeira com requeijão. Liza: escondidinho de carne seca? Nossa eu amo! -ri- Paula: mas esse é diferente, por causa do tempero paraense Bruno: até rimou -rimos e fui servida. Estava numa espécie de tigelinha pequena. Era somente uma porção mesmo. Dei a primeira garfada e estava delicioso-
Liza: nossa .. maravilhoso! -falei de boca cheia e eles riram. Continuei comendo num clima ótimo. A "tia" Creuza sabia realmente como levar esse jantar, me deixando super a vontade, e enturmada com os assuntos. O Ph estava mais quieto, ficava só observando. Me observando! Kk. Depois que terminamos de comer a entrada, demos uma pausa enquanto conversávamos e agora a tia pediu o prato principal que está vindo.- Creuza:Caruru Paraense com arroz branco, vamos ver se você aprova. Patito: a cara dela -riu- Liza: é com carne? Paula: camarão, uns pratos Paraenses mais famosos. O maninho amaa Liza: tudo relacionado á camarão ele ama né? Percebi -assentiram. Fui servida e imediatamente dei uma provada.- hmmm, bom demaaais!! Seo Julio: tem que levar ela lá no embaixada filho -riu- Ph: ah é verdade. Liza: onde? Ph: embaixada paraense. Um restaurante lá em São Paulo, muito top Creuza: é mesmo, é ótimo. -assenti. Continuamos comendo- Paulo Henrique contou que você é atriz Liza: segundo o certificado do curso sim né mas me considero só aspirante á atriz por enquanto. Conclui em janeiro a parte preparatória, recebi um certificado e agora a gente já tá trabalhando em peças. Provavelmente estreamos no fim do ano Del: a Carol também faz teatro lá no Pará né Carol? Carol: aham -riu- Liza: cê quer ser atriz Carol? Carol: ai num sei -riu de novo- Del: eu matriculei ela pra ela perder um pouco a timidez, se soltar um pouco
Frank: e tá funcinando, ela tá cada vez mais arteira -rimos- Del: mas não é nada parecido com o que você faz. É umas aulinhas Liza: ó Carol, qualquer dia vou te levar lá no teatro pra você assistir uma aula. Carol: tá bom -riu, bonitinha. O jantar continuou nesse climinha bom. Depois de comer a sobremesa, que foi o típico açai paraense fomos todos pra sala de jogos da casa. Sentei num dos sofás com as mulheres e as meninas ficaram jogando video game no sofá ao lado. Enquanto os homens ficaram na sinuca. Agora a Del e a Paula estam conversando e a Dona Creuza se virou pra mim- Creuza: como eu estava te falando aquela hora. Eu realmente estou muuito feliz pelo namoro de vocês. Meu filho está muito feliz. Ele me contou que você sempre foi fã dele, contou como vocês se conheceram e eu pude ver que o sentimento de vocês um pelo outro é sincero. E eu espero que esteja certa. Acho que você já sabe do que aconteceu no antigo relacionamento dele né? Liza: sei sim. No começo eu nem queria ficar com ele por causa disso tudo Creuza: e ainda bem que você ficou. Ele nem ia nos contar nada. Contou porque falou junto que tinha conhecido outra pessoa. Meu filho nunca foi de sair muito, de arrumar várias namoradas seguidas e eu até achei estranho. Mas principalmente hoje percebi que a melhor coisa que aconteceu foi ele ter te conhecido. -ai Deus, meus olhos até marejaram- E não fique emocionada nem nada. É só felicidade de mãe mesmo.
Liza: esse apoio significa muito pra mim. Eu tive muito medo disso tudo no começo mas, agora tô vendo que eu e ele temos tudo pra dar certo. -nessa hora as outras duas já estavam observando nossa conversa- Paula: amor pelo que eu percebi não falta hein Liza: não mesmo! -ri. Continuamos o papo ali mas dando outros rumos. As horas foram passando, eu subi um pouquinho com o Henrique. Já troquei redes sociais e whats com todo mundo e agora estou me despedindo. Na verdade já me despedi.- Del: então, quando formos voltar a gente avisa. Liza: é pra gente sair da jantar ou algo assim. Mas eu também quero ir tá amor? Ph: ah sim, quando der a gente vai -riu- Liza: então vamos indo porque tenho escola amanhã Creuza: então como já falei foi um prazer te receber viu? Seo Julio: e venha quando quiser e estaremos aqui Liza: brigada, venho sim. -sorri, o Henrique pegou na minha mão- tchau - todos responderam e saí do apê com ele.- Ph: falei que eles iam amar você Liza: eu também amei eles -ri e entramos no elevador- Ph: só não vale me trocar -peguei o rosto dele e dei um selinho- Liza: jamais -ele riu. Na garagem entramos no carro e ele deu partida. Peguei meu iphone e vi uma notificação no insta. Cliquei e o Ph tinha me marcado numa foto kk. Cliquei.- samsungphganso10: E que o verão no seu sorriso nunca acabe .. @lizalbuquerque

brilhaliza: que amooor vcs meu deus!! Não aguentooo meumeninoph: Linda, Linda & Lindaaa! Deus abençõe esse amor #amomuito
thiagogomes01: nossa que gata tua mina hein Ganso? ela é tua inspiração né? kk sou seu fã cara!! vishtirulipa: que bonitinhooo você @samsungphganso10 muito amor pra vocês lovephgi: ridícula essa garota! Quero só ver se ela vai ser tão mulher quanto a Gi, e ficar do seu lado em todos os momentos.. papitolima80: maninho se deu bem haha gansaticas: Vidaaaaaaaass!! Meu emocional fica como com essas coisas? bondedotois: Felicidade eterna pra vocês. Tão fofos que até dói kk rafaelmendes: táporra que gostosa tua mina kkkk tu é muito fraquinho pra ela #marreco teampauliza: tão mulher quanto a "Gi"? Bela mulher ela é kk nunca a Liza vai seguir esse exemplo. E ridícula é você!! @lovephgi neymarjr: que romantiquinho Parei de ver e dei risada do comentário do Junior- Ph: que foi? Liza: o comentário do Junior -mostrei pra ele que riu- Ph: achei que tu ia brigar comigo por postar essa foto Liza: não briguei porque foi "romantiquinho" -fiz aspas e ri- e porque não temos mas nada pra esconder de ninguém -ele piscou pra mim e eu ri de novo. Fomos o caminho conversando sobre o jantar. Quando paramos na porta da minha cama me despedi rapidinho dele porque já eram mais de 00h. Entrei em casa, me troquei e agora estou deitada. Que noite maravilhosaaa!! Acho que tem alguém lá em cima que ama muuuito kk. Obrigada meu Deus, por tudo! Virei pro lado e logo adormeci.. ~Liza off~

~Njr on~ Segunda-feira fui jantar na casa da Amanda. Po, eu tava mó de boa, pra mim já tinha dado tudo certo e já tinha passado pelo pior. Mas aí o pai dela melou a parada. O coroa cheio de marra. Marra não, infantilidade. Nem eu sou tão "mlk" como ele foi. Porra, eu sei que não é fácil ver um jogador famoso jurando amor pra tua filha dentro da tua casa mas, ele nem me deixou falar. Falar que pra mim a filha dele é um tesouro que eu consegui conquistar com o meu amor e esforço. E que eu quero ficar com ela até quando Deus quiser! Porra, eu amo aquela loira de um jeito que eu nem sei explicar. Enfim, fiquei muito bolado mas já mandei o papo pra ela. Não desistir de provar pro pai dela que nosso namoro é sério. Bom, são 10h da manhã e eu acabei de chegar aqui na concentra. Vou passar o dia concentrado pro jogo á noite. Santos x Figueirense. Tá geral aqui já, tô aqui no quarto e daqui a pouco tem treino.-
André e Ph: é o amoooooorr -me deram um susto- que mexe com a minha cabeça e me deixa assiiiiimmmm. Que faz eu pensar em você e esquecer de miiiimm -gargalharam- Njr: ah sai pra lá seus pau no cú Ph: óia, só tava faltando voar o mlk -riu- André: tava até brilhandos os olhinhos. Ai ai -suspirou todo gay. Eu não me segurei e ri- Njr: se fudê seus puto -ri- tava distraído. E tu? Que moral cê tem hein? Hein? -falei pro Paulinho- André: ihhhh .. ihhhh -começou a rir- Ph: ah sai pra lá -rimos e ouvi meu iphone tocando. Peguei lá e era um numero desconhecido. Quando é assim sempre é alguém me ligando pra falar de trabalho. Mas já cansei de falar que é pra ligar pro meu pai . Atendi- ~cdl~ Njr: alô xxx: alô.. é o Neymar? Njr: é ele sim, quem é? E se for pra falar de trabalho é pra ligar pro meu pai e.. -interrompeu- xxx: calma filhote! É seu sogro que tá falando Njr: quê? -eu ouvi sogro?- xxx: so-gro. Quer que eu soletre? Ou tu tem tantas namoradas que não sabe que sogro é? -é o pai da Amanda oO- Njr: se..seo Eduardo? -os mlk se penduraram tentando ouvir- Eduardo: ele mesmo, e não é pra falar de trabalho. É sobre a minha filha Njr: olha seo Eduardo, eu sei que o senhor foi com a minha.. -interrompeu- Eduardo: liguei pra primeiramente te pedir desculpas.. -engoli seco, fiquei surpresa- minha filha não tá olhando pra minha cara desde segunda. Conversei muito com a minha esposa e entendi o lado de vocês. -glória- Njr: poxa seo Eduardo, fico muito feliz. De verdade mesmo! Eduardo: sem o 'seo' por favor. Só Eduardo. Liguei também pra pedir pra você dar uma passada aqui se puder, pra conversármos. Njr: a..agora? Eduardo: se você puder. Estou no horário de almoço, saí até mais cedo. Njr: vou ver aqui com o meu professor se eu posso sair. Tô concentrado mas acho que dá sim Eduardo: se não for atrapalhar Njr: não não, eu converso com ele. Eduardo: então estou aguardando. Njr: ok ~fdl~ -desligou na minha cara kk.- Njr: puta merda -ri- era o pai da Amanda André: que quase te bateu segunda? -assenti rindo- Ph: tá fudido, tu vai lá? Njr: vou né Ph: carai ainda bem que meu sogrão é ó, pica! -gargalhou- André: falando da pica do sogro, é um puto memo -riu e o Paulinho bateu na cabeça dele- Njr: vou falar com o professor Ph: boa sorte -riram e eu desci. Encontrei o professor, expliquei a situação e ele liberou. Fui até meu carro no estacionamento, entrei e parti. Caralho que frio na barriga kk tô parecendo mulherzinha. O que esse cara ainda quer? Já pediu desculpa po. Bom, rapidinho cheguei lá. Desci do carro, travei, respirei fundo e entrei lá. Respirei mais uma vez e toquei e campainha.Logo o "Eduardo" abriu e me estendeu a mão. Apertei- Eduardo: entra.. -entrei e vi na mesinha de centro dois copos e uma garrafa de cerveja aberta. Sentei no sofá- abri uma cerveja pra gente Njr: desculpa se.. Eduardo mas eu não posso beber. Tô concentrada pro jogo a noite Eduardo: hmmm -fez uma cara de "bom mesmo" acho que ele tava me testando- aceita uma água, suco? Njr: não, obrigado eu tomei café faz pouco tempo. -ele se sentou- Eduardo: então, te peço desculpas mais uma vez pela forma que te recebi aqui. Não estou suportando como filha está me tratando agora Njr: eu sabia que ela ficaria assim. Pelo que conheço ela Eduardo: eu também. Quero que você saiba que eu criei essa menina com todo o luxo e conforto que eu pude. Com todo cuidado, atenção e carinho. E não esperava mesmo que o primeiro namorado dela fosse você. Na verdade só minha mulher sabe mas, me preparei pra esse dia chegar. Sou um pai muito ciumento e protetor então, eu sabia que seria difícil engolir qualquer namoradinho dela. Njr: ainda mais sendo eu -ri- eu entendo porque meu pai é assim com a minha irmã. E eu também. A gente protege tanto ela que até sufoca Eduardo: e eu não quero sufocar a Amanda. Por isso eu chamei você também porque quero ver se você realmente está levando isso á sério. Njr: nossa muito! Eu demorei pra pedir ela em namoro exatamente porque queria ter certeza dos meus sentimentos e dos dela também. E quando eu tive, eu vi que era isso mesmo que eu queria. Ficar com ela até onde Deus permitir. Isso que eu ia te dizer na segunda. Sua filha foi um presente pra mim, ela me mudou muito. -ele assenti- Eduardo: bom ouvir isso. E espero que tenha mudado mesmo porque sua fama não era das melhores. Njr: eu sei. Apesar de eu ainda ser novo, estou me tornando homem sim, graças á ela. Eduardo: e como vocês se conheceram mesmo? Porque ela era sua fã. Não foi nessas festinhas que.. -interrompi- Njr: não, não. É até meio engraçado mas, meu parceiro Paulinho, o Ganso pra vocês. Eduardo: sim, que tá namorando a Lizandra -falou num tom irônico e preocupado e eu ri- Njr: sim, ele atropelou a Liza. Ou quase atropelou, e depois disso nos vimos de novo parece que o Paulinho convidou elas pra ver um treino, acabamos ficando amigos e tal. Eduardo: nossa! Mas então vocês viam elas como fãzinhas? Njr: no começo sim mas, elas não eram essas menininhas que invadem hotel, se jogam no chão então virou uma amizade. Eduardo: amizade.. -eu ri- Njr: é. Sua filha é muito linda, eu me interessei por ela desde começo.
Eduardo: é, ela é linda sim. Puxou a mãe graças á Deus -rimos-
Njr: mas olha, foi difícil domar a fera viu? -ele riu- Eduardo: é? Njr: ô! Bichinha é braba -ri- Eduardo: desde pequena sempre foi um touro!! -gargalhamos pelo jeito que ele falou e nessa hora a porta abriu com tudo. Paramos de rir e era a Amanda entrando em casa e nos olhava com os olhos enormes- Dinha: que..que tu tá fazendo aqui? O que você fez pai?? Njr: ele não fez nada Amanda calma Eduardo: tá fazendo o que aqui essa hora? Dinha: saí mais cedo da aula mas não importa, o que tá acontecendo? Njr: seu pai me chamou pra conversar, só isso? Dinha: conversar seo Eduardo? Não chega de humilhação? Eduardo: não tem humilhação nenhuma. Conversei com a sua mãe, entendi o lado de vocês e a ultima coisa que eu queria era magoar você minha filha. Fiquei mal por você não querer mais falar comigo. -ela encarou ele calada e vi seu semblante mudando- Dinha: o senhor tá falando sério pai? Eduardo: claro que sim. Chamei ele pra conversármos e deixar tudo em pratos limpos. Dinha: então o senhor aceitou ele numa boa? Njr: numa boooooa não foi né mass -rimos- Eduardo: ó a folga hein mlk? -riu- Dinha: ai pai -foi até ele e o abraçou- brigada brigada brigada! O Junior não vai te decepcionar, eu sei disso. Eduardo: eu vi que não. -assenti pra ele.- Dinha: ai que bom chegar aqui e ver isso -riu- vou fazer um almoço tooop pros meus dois amores. Vai poder ficar Ju? Njr: poder não posso mas eu fico. Eduardo: ó as responsabilidades hein?
Njr: depois falo com o professor Dinha: então vou lá -saiu toda feliz- Eduardo: é isso que eu quero, ver ela feliz Njr: então já temos algo em comum -rimos de leve. Fiquei ali papeando com ele sobre vários assunto. Percebi que ele é um cara muito sangue bom e engraçado também. Conversamos bastante, acho que a Dinha vai ficar felizona em ver a gente se dando bem. Ah, ele gosta de jogar um game, aí fechou né? Kk Me emprestou 2 jogos e fiquei de trazer uns pra ele também. Depois a Amanda nos chamou pra almoçar uma lasanha bolonhesa. Depois que terminei, me despedi do pai dela e agora tô aqui fora com ela- Dinha: nem acredito que cheguei em casa e vi uma cena dessas Njr: eu também não acreditei quando ele me ligou Dinha: te ligou? Como conseguiu teu numero Njr: depois ele me disse que pediu pra tua mãe conseguir Dinha: ela deve ter mexido no meu celular Njr: aham -ri- mas aí, eu gostei da atitude dele, ele é um cara legal também Dinha: ele é sim, vocês vão se dar bem agora Njr: espero -ri- vai me ver hoje? Dinha: os meninos vão? Njr: acho que não, mas o Gil disse pra tu chamar a Mari Dinha: nem fudendo ela vai Njr: falei pra ele.. Mas vai com a Liza po Dinha: não sei vou ver com ela e te falo Njr: aham me fala pra eu liberar vocês lá Dinha: tá bom Njr: agora me dá aquele beijo pra eu ir -ela riu e eu puxei a cabeça dela fazendo nossos lábios se tocarem começando um beijo. Foi rápido mas gostoso como sempre. Paramos com selinhos- vou lá loira.
Dinha: tá bom, depois te ligo pra avisar Njr: beleza -sorri pra ela, entrei no carro e dei partida. Agora simmmm, tudo na boa! Foi melhor assim, pelo menos agora o pai dela confia em mim. ~Njr off~

~Mari on~ Nem quero mais pensar em Domingo. Mas por acaso eu consigo? Não dá pra esquecer a cara daquela puta me olhando com deboche, e ver um homem que eu julgava ser meu com outra bem na minha cara. Ainda bem comigo nessa situação. Passei mal demais esses dias e quer saber? Não tô nem tomando os remédios. Só tô disfarçando na escola porque os professores são muitos intrometidos. Vai que chamam meus pais.. Meus pais.. Preciso falar da minha gravidez pra eles. Acho que isso tá me pertubando bem mais do que minha situação com o Gil. Já tá passando da hora, minha barriga já vai começar á aparecer. Mas quando eu deito minha cabeça no travesseiro ultimamente só me vem uma coisa .. Pra quê viver? Pra quê pôr no mundo uma criança que vai sofrer mais do que eu? Com um pai ausente e imaturo, uma mãe depressiva e doente e os avós que não vão dar a mínima pra ela por raiva da mãe. Pra quê? Esses pensamentos vem com cada vez mais frequência. Não tenho mais a mínima vontade de viver, de sorrir, de me olhar no espelho. Só sei chorar e pedir pra Deus dar um fim no meu sofrimento. Dar um fim? Como? O único jeito seria morrendo. E não seria uma má idéia não é? Não tenho mais nada á perder mesmo. Ninguém sentiria minha falta. E eu colocaria fim num sofrimento duplo. O meu, e o dessa criança. É, realmente é uma ótima solução. E a única..
~Mari off~

~Amanda on~ Putz desde segunda em nem olhava na cara do meu pai. O que ele fez na segunda foi demais pra mim. Mas hoje, quando eu chego em casa, encontro o Junior e ele no maior papo! Imagina meu susto kk e minha felicidade também né. Era tudo o que eu queria. Agradeci muito á Deus e meu pai por ter dado essa chance pro Junior porque só eu sei o quando merecemos kk. O Ju me chamou pro jogo, chamei a Mari e claro que ela não quis. Aliás ela tava muito estranha no telefone. Ela anda estranha sim mas tava mais que o normal. Falou "não" e mais nada. Aí insisti e ela "não" depois me despedi e ela "tchau" e desligou. Então viemos só eu e a Liza sozinhas. A gente quer ajudar, mas ela não deixa né?- Liza: ai tá um cú esse jogo -tá 1x0 pro Santos, e nos 30 do segundo tempo- Dinha: tá mesmo! -falei tirando uma foto do campo- Liza: e tu ainda tira foto -rimos. Postei a foto- dinhafontinelli: Tá no sangue, tá na alma!! #santosmeuamor @lizalbuquerque
apegodimar: foi ver o mozão jogar rafaella: eu devia ter ido familiatoiss: Peixeeeeee gilcebola: responde no wpp!! sorriadinha: queria ver você diva não o campooo kkkk manda beijo? prideneymar: diz pro Ju passar no twitter pra dar oi pras fãs dele? hugsnjr: deu sorte pro time haha danilofontinelli: domingo tô aí prima! uaijuninho: quanto tá o jogo?
dinhafontinelli: devia mesmo sua chataaaa @rafaella / vem primoo, bora ver o jogo em sp? @danilofontinelli/ beeeijo amorr @sorriadinha / tá 1x0 pro Santos!! @uaijuninho 
-Parei de ver- Dinha: fiz minha boa ação do dia hein Liza: o que? Dinha: respondi o povo nos comentssss Liza: idi -rimos. O jogo logo terminou, eu e a Liza fomos indo pro ct. Nem pegamos taxi, fazia tempo que não andávamos por ali á pé. Então fomos. Rapidinho já estávamos no ct. [..] Agora acabei de entrar em casa, os meninos só nos trouxeram porque estavam cansados e tal. Falei rapidinhos com os velhos e minha mãe que minha vó vem almoçar com a gente Domingo !! Juntos com os meus tios e primos claro. Agora me deitei, ia falar com as meninas mas já tô morrendo de sono. Vou durmir porque tem aula amanhã né. [..] Acordei com o meu despertador. Levantei, tomei um banho, vesti meu uniforme, penteei meu cabelo, passei só pó, lapis e rímel, perfume, peguei meus materias e fui pra cozinha. Lá tomei meu ades, um pão de queijo e saí porque tava em cima da hora. Encontrei a Liza me esperando.- Dinha: cadê a Mari? Liza: não apareceu. Já chamei no whats e até liguei pra ela Dinha: osh sério? Será que ela não acordou? Liza: ela deve tá passando mal. Essa semana ela passou mal várias vezes Dinha: é pode ser. Então vamo indo se não a gente se atrasa -ela assentiu e fomos.[..] Acabou de dar o sinal da saída. A aula toda fiquei chamando a Mari e o último visto dela é da tarde de ontem. Eu e a Liza estamos super preocupadas. Enfim, fomos conversando até em casa. Quando chegamos vimos a tia Luciana chegando de taxi. Deve ter vindo almoçar em casa-
Liza: vamo passar lá? -assenti e fomos indo até lá. Abrimos o portão e subimos. Apertando a campainha e logo ela abriu- Dinha: oi tia, a Mari já acordou? Luciana: A Mari? Ela não tá com vocês? Achei que ela tivesse ido pra escola. Liza: não hoje ela não foi. A gente pensou que ela tivesse .. perdido a hora Luciana: não, ela não tá aqui. -foi indo lá pra dentro e fomos atrás dela. Entramos no quarto dela e a cama tava feitinha.- Dinha: a cama tá feita? Liza: ela só arruma a cama quando volta da aula Luciana: essa menina não durmiu aqui Liza: ah tia talvez ela tenha saído de manhã e arrumado Luciana: saído pra onde? Será que tá com o namorado dela? Dinha: acho meio difícil porque eles brigaram Luciana: e será que não voltaram não? Liza: bom ele tá trabalhando essa hora né? -ela pegou o celular e ligou pra alguém- Luciana: celular dela tá desligado .. Meu Deus do céu, Mariana sumiu!! [...]


CONTINUA!

Eaaaaii amores!! Bom, primeiramente um milhão de desculpas pela demora. Não sumimos, não abandonamos, só estávamos sem tempo. Vocês não tem noção de como é a nossa escola. Ela é totalmente diferente das outras escolas públicas aqui de Santos. Cheia de projetos, seminários, gincanas, trabalhos, compromissos. E tudo fica por nossa conta. Esse mês de setembro vai ser foda!! Esse mês que passou foi os trabalhos e nesse além de ter trabalhos vai ter um projeto que tem todo ano. Se chama "interdisciplinar". Eles nos dão um tema, e várias tarefas pra cumprir. Temos 1 mês pra fazer e apresentaremos tudo na primeira semana de outubro. MAS NÃO VAMOS ABANDONAR OK? podemos sumir um pouco mas abandonar jamaisss!! Mas pra compesar viram o tamanho desse capítulo? O maior até agora hein? O que acharam? Que susto o pai da Dinha deu no Junior kk. E que fofa a família do Ph com a Liza kk. E a Mari gente? Cadê elaaa?  

(Agora um recado pra leitora do comentário 50:)
Amor você já ouviu falar em escola? responsabilidades? Vida social e compromissos? Acho que não né? Acho que você pensa que a gente fica o dia inteiro coçando a perikita e não faz nada. Pois saiba que temos muuuitos compromissos. Estamos no 3°ano e além dos trabalhos escolares tem a nossa formatura e recentemente fizemos nossa blusa dos formandos. Nos coçando é que não estamos. Então tenha bom senso antes de vir falar que não temos consideração com as nossas leitoras. Se você tem blog e posta todo dia, é porque tem tempo. Se não tem por favor, não tire essas conclusões pela gente. Esperamos que tenha esclarecido nossa demora, e que continue nos acompanhando. Beijos "Meninas desculpe nosso desabafo, mas ficamos realmente bravas. E ahhhhh pra compensar a demora, além do capítulo grande vamos adiantar uma coisinha pra vocêssss .. No próximo essa fase sofrida da Mari chega ao fim!! Beijoss, comentem, acompanhem, e qualquer coisa perguntem pelo whatsss. Amamos vocês

53 comentários:

  1. Noossa.. que capitulo perfeito, vcs são fodas cara.. <3
    e ainda bem que esse sofrimento da Mari vai acabar, pq na moral, nem eu aguento mais, to muito mal por ela, juro que até chorei no começo do capitulo :'(
    Enfim, ja quero o proximo!!

    ResponderExcluir
  2. OMG *o* to boquiaberta até agora ..capitulo maraaaaaa ..to sem palavras ..vcs sao perfeitas continuem pfvr

    ResponderExcluir
  3. Capitulo maravilhoso meninas. Só uma coisa.... Na hora ali com a dinha narrando o jogo de futebol, fala q o junior fez um gol e o outro time também... Aí depois ela falou q acabou o jogo no 0x0, tipo (??). Amei e continuem

    ResponderExcluir
  4. Que bom que o sofrimento da Mari ja vai chegar ao fim, continua♥

    ResponderExcluir
  5. Omg.. omg.. omg.... ta muitto perfeito, vcs arrasaram como sempre... coitada da mari, a tia ta certa de falar pra ela ter mais amor proprio e tal , e esse sumiso dela nossa, o gil pode ir atras dela e fazer as pases..que susto esse do pai da dinha u.u, ainda bem q ele voltou atras, ela vai realizar o sonho dela.... awn *-* o ph com a liza sempre um amor shipoo muito eles dois.... me surpreendeu muito ameiii meninas

    ResponderExcluir
  6. CONTINUA !!! Eu tenho duas primas, uma de 17 que ta gravida e outra de 18 q o filho dela vai fazer 1 ano mes que vem... kra, eu sei muuuuito bem o que a mari ta passando ! Eu vi tanto minhas primas chorarem, com medo de falar pros pais, chorar pq os pais das crianças nao apoiaram... entao qnd eu "vejo" a mari nessa situaçao eu nao aguento kkkk kra eu to chorando com a mari desde qnd ela descobriu q tava gravida. Ainda mais por saber que realmente é bem assim que as coisas funcionam, a mesma q aconteçe com a mari, aconteçeu com as minhas primas e eu vi tuuudo. Sei bem como é... Agora ta na hora mesmo das coisas se resolverem, e ficar tudo bem com a mari. Acho q agora, o proximo sofrimento dela tem que ser só na hora do parto kk. Agora tem que ficar tudo bem meeeesmo com a mari, pq ne... coitada ! Eu sei que vai demorar um pouco maaasss, eu nao vejo a hora de ver ela e o gil juntinhos de noovo <3
    E o junior e a dinha ? Que fofoooos <3 muito amor. O ph com a liza é um apego, <3 sou apaixonada por esses casais. CONTINUA -Maari

    ResponderExcluir
  7. Dorei! :3
    Não se preocupem divas, espero o tempo que for pelo seu post, porque dá gosto ler! Perfeição. Vocês não merecem só Palmas, merecem o Tocantins inteiro! Kkkkk :*

    ResponderExcluir
  8. Aaaah finalmente nñ aguentava mais esperar .. Mais entendo vcs cats :* ... ee q susto foi esse do pai da Dinhaaa ?! .. ee a Maari cadeeê ?! :/ px esse sofrimento dela tem q acabar logo .. Mais Gilzeraa nau ajudaa :( ..
    EsperandoOo o próximo cap. qq seja enorrrrme igual esse <3 ..

    ResponderExcluir
  9. Ameii esse cap..
    Continua logo..
    Me passa seu whaatts?/????
    #luúh

    ResponderExcluir
  10. Ei, eu que escrevi o comentário 50 e acho qe vocês me interpretaram mal, sei lá. Porque tipo, eu disse que entendo que vocês tenham vida fora daqui, até porque eu também tenho, e eu também estou no terceiro ano. Mas enfim, como eu disse, era só ideia! Porque n sei de onde vocês são, mas aqui no rio, quando você fala que n é esporro é ideia, é só um toque, uma dica. Enfim... Hahaha. Não fiquem bravas comigo!!! Só desabafei porque vocês estavam demorando muuuuuito pra postar. Mas foi bom que vocês compensaram no tamanho desse capítulo! É isso, ta ótimo e continuem logo, plmdds

    ResponderExcluir
  11. Onde será que a Mari se meteu ?!Espero que não aconteça nada de ruim com ela..E ela e gil voltem a fika juntos s2..Que susto o sogrão do jú deu,ainda bem que ele aceitor nua boa.E a família do PH são uns amores :) Continua logo,ja quero lê o próximo capítulo...
    Amanda

    ResponderExcluir
  12. Caraca. A cada capitulo, to sofrendo mais por causa da Mari :/ Espero que no proximo, ela já esteja melhor!

    ResponderExcluir
  13. Aaaaaaaaaiihh too infartanduu aquii kkkkk capítulo perfeitooooo kralhoo! Eu ri, chorei, "imitei " às "caretas" do capítulo... Eu Aamoo essa fic ! Ee todaa a felicidade do mundo praa Mari, amém! 🙏❤

    ResponderExcluir
  14. Meu Deuuuuuuuuuuuuuuuussssssssss continuem #Laura
    http://issonaoebompramim.blogspot.com.br/2014/08/apresentacao.html

    ResponderExcluir
  15. Jesus. Que pena da Mariiiiiiiiiii

    ResponderExcluir
  16. Que capitulo perfeito, tadinha da mari quero que essa fase passe logo mesmo, o pai da dinha é maluco, mas ainda bem que deu tudo certo e o jantar da liza? Perfertoo demais. Continuem meninas, pode demorar o tempo que for vou estar sempre aqui aguardando anciosa essa perfeição. Beijo Gabi

    ResponderExcluir
  17. Que capítulo!!! Gente tadinha da mari. Ansiosa p próximo capítulo!!!!

    ResponderExcluir
  18. Ommmmg .. Quue capítulo foi esse negass .. Cooooontinua to AMANDO , onde será q a Mari se meteu hein ?? Proximoooo por favorr..
    #Curiosíssima

    ResponderExcluir
  19. Ai meu Deus. To preocupada com a Mariiiii! Continuem... <3

    ResponderExcluir
  20. ai você quer me matar do coração né?!
    continua por favor ><

    ResponderExcluir
  21. continua... continua... continua..
    continua... continua... continua...
    continua..

    ResponderExcluir
  22. P-E-R-F-E-I-T-O *o*
    cooooooooooooontinua (:

    ResponderExcluir
  23. Caramba que capituloooo maravilhosooo podem continuar!! Ja estou em "abstinência" da fic kraa preciso lerr

    ResponderExcluir
  24. Cooontinuem por favor

    ResponderExcluir
  25. Simplesmente P-e-r-f-e-i-t-o #Recomendo

    ResponderExcluir
  26. ++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  27. Muito bom! *-* Continuaaaa!

    ResponderExcluir
  28. Crl ameeeeeei o imagine continuem por favoor

    ResponderExcluir
  29. Marizocaa sumiu :(( faix issu cmg ñ cadê a Mari ? continueem porfavo

    ResponderExcluir
  30. Meeu Deus mais mais mais por favor

    ResponderExcluir
  31. OMG que perfeição!! E a Mari meu Deus onde se enfiou? Ja quero post novo..Continua logo!

    ResponderExcluir
  32. Cap top amorrr...Divulga? Blog novo http://causeiloveeverything.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  33. MDdc fic top quero mais muito mais

    ResponderExcluir
  34. Meninaaaaaaaas continua!!! Onde está mari? Curiosa ao extremo! Ta lindo aquiiiiii

    ResponderExcluir
  35. Pelo amor de deus, continua logo, faz tempo que acompanho, mas so agora tive vergonha na cara pra comentar kkkkkkkk, emfim amo demais, e posta logo... thamires

    ResponderExcluir
  36. Taa perfeitooooo! Nao comentei antes prq estava mto ocupada.. mas gente ta lindooo, parebens por essa criatividade e esse talento enorme de escrever. Sou mega hiper fâ de vcs hahaha e continuem logo prq to morrendo de curiosidade rs <3 by Andressa Furtado

    ResponderExcluir
  37. Seu blog é perfeito !! To amando a historia... Continua... Bj


    × Leitora nova. √

    ResponderExcluir
  38. Meninas cadê vocês? POSTEM LOGO!

    ResponderExcluir